Acusado de abusar de 240 mulheres pode ter três vítimas da Bahia

Reprodução/TV Globo

O homem, identificado como Roney Shelb, suspeito de abusar cerca de 240 mulheres de diversos estados, pode ter vítimas baianas no DDD 71, relacionado a Salvador; 73, dos telefones da região sul da Bahia; e um DDD 74, no norte do estado, segundo informações da Delegacia de Crimes Cibernéticos de Minas Gerais. Roney é investigado pela Polícia Civil daquele estado, no qual foi preso por extorquir mulheres e pedir fotos delas peladas, com promessa de pagar de 4 a 10 mil reais pela mídia.  

O suspeito escolhia as vítimas nas redes sociais se aproximava delas, prometia pagar pelas fotos e enviava falsos recibos de transferência bancária. Além disso, após receber as fotos, ele chantageava as mulheres alegando que iria divulgar para a família, amigos e no trabalho. 

O caso

Roney criava diversos perfis fakes para se aproximar e estuprar mulheres. Segundo o G1, o homem era líder de um grupo de jovens da Renovação Carismática de uma igreja católica em Muriaé, na Zona da Mata Mineira, que também teria sido um personagem criado por ele.  

A Polícia Civil ainda encontrou um contrato de escravidão consentida na casa de Roney, no qual, estabelecia que as mulheres autorizassem agressão com a força que ele quisesse e a qualquer momento.  

Ainda conforme o G1, a polícia descobriu que, através da chantagem, as mulheres iriam encontrar com ele e foram estupradas. Roney ainda é acusado de ter obrigado as vítimas a fazerem sexo sem preservativo.  

No caso das vítimas de outros estados, o homem obrigava as mulheres a fazerem sexo com outras pessoas ou animais, gravar e enviar os vídeos para ele. Os investigadores ainda identificaram oito vítimas menores de idade. 

Ele vai responder por diversos crimes de estupro e violação sexual mediante fraude. Via Bnews.

Comentários no Facebook