Acusado de feminicídio, Nego do Borel pode ser preso

Em decorrência de supostas agreções a ex-companheiras, a situação do cantor Nego do Borel com a justiça se agrava a cada dia. Além das acusações da ex-noiva Duda Reis, o cantor agora passará a responder pelas supostas agressões e tentativa de feminicídio contra sua ex-namorada Swellen Sauer, que na época também trabalhava como sua assessora de imprensa.

O inquérito foi aberto pela delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas, diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DEAM) , do Rio de Janeiro, após Swellen fazer uma publicação no Facebook detalhando as agressões que sofreu em 2013.

Em entrevista para o jornal Extra, a delegada explica o caso: “O caso da Swellen é bem mais grave, porque ela relata, inclusive, situação que caracteriza tentativa de feminicídio. Tem as injúrias que ela relata, a lesão corporal, que é um soco que ela diz que levou na costela numa boate, e a tentativa de feminicídio, quando ela diz que ele tentou enforcá-la com um carregador de celular”.

A DEAM de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, também registrou uma denúncia de ameaça contra Nego, após Duda Reis fazer novas acusações em um vídeo no Instagram. As unidades do Rio e de São Paulo, onde a ex-noiva do cantor fez sua primeira denúncia, agora trabalham juntas na resolução do caso.

Devido a gravidade das acusações, a delegada ainda afirma que Nego pode ser preso. Nego do Borel nega todas as acusações. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook