Auxílio emergencial pode ser estendido caso o Renda Brasil não seja aprovado

Arquivo Agência Brasil

O auxílio emergencial criado para atender cidadãos na pandemia do coronavírus poderá ser estendido até o início de 2021, caso a criação do programa Renda Brasil não seja aprovado. Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se posicionou contra a proposta feita pela equipe econômica. 

A intenção do governo federal era estender o auxílio emergencial até o fim do estado de calamidade pública, que vai até dezembro, porém, em parcelas menores a R$ 600. Conforme informações do G1, um assessor presidencial informou que se o Renda Brasil não for aprovado, a ideia é estender o benefício. 

O Renda Brasil, que prevê substituir o Bolsa Família, sofre impasses para ser criado e aprovado até dezembro, como a definição de suas fontes de financiamento. Entre elas, o fim do abono salarial, que foi descartado pelo presidente como opção. A ala da economia do governo federal alegou que para atender a demanda de Bolsonaro, é necessário trabalhar em uma desindexação de despesas do orçamento e desobrigação de despesas. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook