Bahia arranca empate com a Juazeirense na estreia do Baianão

Foto: Reprodução

Com um campo em estado degradável, Juazeirense e Bahia empataram em 1 a 1, na noite desta quarta-feira, 22, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Baiano, em um jogo muito corrido e com dois tempos distintos. O Tricolor foi melhor no primeiro tempo e o Cancão de Fogo superior na segunda etapa.

Com uma melhor qualidade técnica e mais organizado, os garotos do time de aspirantes do Esquadrão conseguiram controlar o jogo e sair em velocidade com os rápidos Gabriel Esteves e Gustavo pelas pontas, que foram atrapalhados pelo péssimo gramado. Já o time de Juazeiro apostou nos contra-ataques e no talento do bom jogador Elcarlos, que incomodou. 

O Cancão abriu o placar após uma lambança do goleiro Fernando com a zaga. A bola sobrou para Jhonata, em cima da linhar marcar. O empate só veio na segunda etapa, em cobrança de pênalti convertida pelo camisa 10 Ramon. 

O time de transição volta a campo no domingo, 26, quando enfrenta do Vitória da Conquista no Pituaçu. Um dia antes, no sábado, 25, o time principal estreia pela Copa do Nordeste, contra o Santa Cruz.

O jogo

O Bahia até tomou um susto com menos de um minuto de jogo, logo no primeiro ataque da Juazeirense, quando Alex Travassos avançou pelo lado direito e cruzou. A bola passa perto do gol de Fernando.

Passado o susto, os garotos do Tricolor ditaram o ritmo. Com o campo pesado e em péssimo estado, os aspirantes do Esquadrão até tentavam trocar passes com velocidade. Mas ao perceberem a dificuldade, eles passaram a tentar lançamentos e finalizações de média e longa distância. Gabriel Esteves, Gustavo, Caio Mello e Ramon tentaram, sem sucesso. 

Mas foi pelo lado do campo que Tricolor levou perigo de verdade. O centroavante Saldanha recebeu cruzamento rasteiro e quase abriu o placar. Depois, aos 31, o lateral-esquerdo Mayk cruzou com açúcar para Saldanha que testou, sem sair do chão. 

E, aos 42, faltou malícia aos garotos do Tricolor. Em contra-ataque, o volante Edson partiu em velocidade. Foram quatro jogadores contra um marcador. O camisa 5 fez a pior escolha, forçou o passe para Gabriel Esteves, que parou no goleiro Roger Kath.

O Cancão de Fogo voltou do intervalo com mudança. O goleiro Roger Kath, com dores, deu lugar para Milton. A mudança foi no gol, mas, assim como no primeiro tempo, com um minuto de jogo a Juazeirense voltou a surpreender, mas dessa vez marcou. 

Após cobrança de falta na área do Bahia, o goleiro Fernando saiu do gol e socou a bola nas costas de Caio Mello. A bola voltou na direção do gol e Jhonata marcou: 1 a 0.

O Tricolor pareceu não sentir o golpe e voltou a controlar a partida. E, aos 10 minutos, empatou. Saldanha sofreu pênalti. O camisa 10 Ramon foi para a cobrança e, com paradinha, deixou tudo igual. 

Depois do empate, o jogo ficou meio morno. Já na reta final, a Juazeirense pressionou, mas o jogo acabou no 1 a 1. Informações do Portal A Tarde.