Bolsa despenca 14,78%; dólar sobe a R$ 4,78, novo recorde

Em dia de caos global no mercado financeiro com os receios sobre possíveis impactos do coronavírus na economia mundial, o Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, registrou perda de 14,78%, o “circuit breaker” foi acionado duas vezes.

No câmbio, o dólar comercial terminou a sessão sendo vendido a R$ 4,78, alta de 1,41%, novo patamar histórico. O dólar começou o dia negociado no patamar inédito de R$ 5. Na máxima, a cotação chegou a R$ 5,027, em alta de mais de 6%. O dólar turismo fechou a R$ 4,97.

O que amenizou as perdas na Bolsa foi o anúncio do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de um programa de liquidez para injetar até US$ 1,5 trilhão no mercado através da recompra de títulos públicos. A compra de títulos pelo Fed acontecerá entre hoje (12) e amanhã.

Nos EUA, mesmo com a ação do Fed, as Bolsas recuaram mais de 9%.

Comentários no Facebook