Camaçari: Empresário morto não sofria ameaças, segundo companheira

Foto: Reprodução

A companheira do empresário que foi encontrado morto em um trecho da Via Parafuso, na região metropolitana de Salvador, disse que não imagina o motivo da morte do marido e afirma que ele não vinha sofrendo ameaças. O crime surpreendeu a mulher, que está em choque, mas se diz confiante nas investigações policiais.

Sandro da Cruz Santos, conhecido como “Zeus Paredão”, tinha 46 anos e foi morto a tiros na terça-feira (27). Ele era dono de uma casa da casa de eventos Mansão Show, em Camaçari. O enterro ocorreu na quarta-feira (28), na mesma cidade.

De acordo com Vânia, o empresário nunca comentou sobre brigas ou ameaças. Ela disse também desconhecer envolvimento dele em alguma rixa ou a existência de possíveis inimigos, e garantiu que ele não tinha dívidas.

Ainda comovida com a morte do companheiro, ela comentou que aguarda o resultado das investigações.

“Até agora não chegou nenhum comunicado da polícia. Mas possivelmente vão ver o responsável pela morte, porque ele era uma pessoa bastante conhecida. As autoridades competentes não vão deixar isso impune”.

A Polícia Civil informou que as investigações estão em andamento, mas não deu detalhes sobre as apurações. Segundo o órgão, a autoria e a motivação do crime ainda não foram identificadas. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. Informações do G1.