Camaçari: Mãe que matou os filhos envenenados deixou carta de despedida

Foto: Reprodução

Na última segunda-feira (11), um crime chocou Camaçari pela crueldade e circunstância como foi cometido. Uma mãe envenenou os dois filhos, uma menina de oito anos, e um menino de um, levando-os a óbito. O crime ocorreu no Conjunto Habitacional Chácara Santo Antônio, localizado no bairro da Lama Preta. Logo após o duplo homicídio, a genitora tentou tirar a própria vida, ingerindo a mesma substância.

Segundo o delegado titular da 4ª DHPP em Camaçari, Yves Correia, a suspeita, de iniciais G.P., não possuía nenhum registro criminal, porém já teria tentado suicídio há dez anos, segundo relataram familiares. Ainda de acordo com o delegado, G.P. teria premeditado o crime, deixando uma carta para os familiares, se despedindo, agradecendo e se desculpando.

“O que mais chama atenção é que, na carta, ela informou que arrumou as roupas com as quais ela e as crianças deveriam usar no funeral”, comentou o titular.

G.P. poderá responder por homicídio qualificado, caso seja comprovado que as vítimas teriam sido mortas por envenenamento, considerando também que as mesmas se tratam de crianças, recurso que dificultou a defesa das vítimas. “Estamos esperando apenas o laudo da necrópsia. A princípio, ela foi flagranteada pelo crime de homicídio qualificado. Porém, se for considerada uma pessoa inimputável, ou seja, com problemas mentais, a justiça vai aplicar uma medida de segurança, que não deixa de ser uma sanção penal. Ela será encaminhada para um tratamento ambulatorial ou internada num hospital de custódia”, explicou o delegado.

A motivação do duplo homicídio e da tentativa de suicídio está sendo apurada pela polícia. “Segundo informações de familiares, G.P. teria se separado do ex-companheiro há dez dias, entretanto, ela que teria buscado a separação. Agora, somente um especialista poderá avaliar o grau de depressão que ela sofreu após a separação”, concluiu.

Fonte: Nossa Metrópole

Comentários no Facebook