Camaçari: Reabertura do comércio é adiada por mais 15 dias

Na tarde desta terça-feira (30/6), o prefeito Elinaldo Araújo (DEM) se reuniu pela segunda vez com os representantes da associação de comerciantes, autoridades das policias militar e civil, além do secretariado. O encontro aconteceu na sala de reuniões da Secretaria do Governo (Segov).

Foto: Tiago Pacheco/ Ascom PMC

A decisão de prorrogar a reabertura do comércio por mais 15 dias, foi unânime entre os presentes, e foi tomada com base no aumento veloz dos casos e óbitos confirmados do novo coronavírus.

Com o comércio fechado há mais de 100 dias, o prefeito deixou claro o seu sentimento de preocupação diante da situação do município e sinalizou que reconhece as dificuldades enfrentadas pelos comerciantes. Nesta perspectiva, abriu o diálogo pedindo aos presentes que apresentassem suas opiniões, a fim de que a tomada de decisão fosse feita de forma coletiva.

Antecedendo a fala dos pares, o secretário da Saúde, Luiz Duplat, apresentou as ações para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, mostrando, por meio de gráficos, o cenário atual e o planejamento com fases epidêmicas da doença. O secretário trouxe informações acerca do achatamento da curva, assim como também a ocupação de leitos das unidades de enfretamento ao vírus.

Com bases nas informações apresentadas e nas situações recorrentes de descumprimento de decretos já publicados por meio do Diário Oficial do Município (DOM), o comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar da Bahia, o tenente-coronel, Gabriel Neto, foi categórico ao dizer que “para proteger as vidas é necessário reajustar a proposta e estender o prazo de abertura do comércio”. Em concordância, o comandante da 59ª Companhia Independente da Polícia Militar da Bahia, major André Presa, reforçou a necessidade da continuidade das medidas de retenção voltadas à população, uma vez que “os moradores são carentes no cumprimento de regras, então vamos seguir com os trabalhos de conscientização e manter a extensão do fechamento”, concluiu.

A delegada titular da 18ª Delegacia Territorial (DT), Thaís Siqueira, disse ter ficado surpresa com a apresentação do secretário da Saúde. “Me chamou atenção o aumento de casos de infectados com o vírus e precisamos estar em alerta. Por mais que o prefeito se esforce em conseguir mais leitos, a situação ainda é preocupante”, disse acrescentando que os atendimentos externos da DT estão suspensos em virtude de casos confirmados da Covid-19 na unidade. Em tempo, solicitou ao secretário dos Serviços Públicos, Armando Mansur, uma ação de higienização e desinfecção nas instalações da delegacia.

O diálogo teve continuidade com a fala dos representantes de associações do comércio. A presidente do Sindicato do Comércio Patronal de Camaçari e Região (Sicomércio Camaçari), Juranildes Araújo, reconheceu a necessidade de manter o comércio fechado por alguns dias. “Estou preocupada, são tempos difíceis, e me preocupo com os pequenos empresários, mas entendo que diante do que estamos vendo e para nossa segurança, é importante aguardar alguns dias”, finalizou.

Durante a reunião, o gestor municipal fez uma ligação telefônica para a promotora de Justiça, Thiara Rusciolelli, a fim de que todos ouvissem seu posicionamento. “O Ministério Público recomenda que seja mantido o fechamento do comércio no município”, declarou.

Com a palavra, o prefeito Elinaldo disse que em sua gestão busca desenvolver suas ações com muita transparência. Exemplo disso foi a criação da Comissão de Acompanhamento das Medidas de Enfrentamento à Covid-19, que tem como proposta conferir maior celeridade e segurança aos processos, com fortalecimento da clareza e controle das metodologias adotadas. “Eu fiz questão de ouvir a todos para que fique muito transparente a decisão que estamos tomando. Então vamos decidir juntos e dividir as responsabilidades”, ressaltou.

“Estamos nos esforçando ao máximo para salvar vidas. Estamos trabalhando com os pés no chão e já na próxima quinta-feira (2/7), o município receberá 25 mil novos testes para a população”, contou o prefeito, que pediu aos secretários presentes que uma assistência especial fosse dada aos bairros com maior incidência de casos positivos.

O gestor encerrou o encontro repetindo a decisão acatada por todos os presentes, que é a de estender o fechamento do comércio por mais 15 dias, na perspectiva de aguardar e seguir com o protocolo que está sendo elaborado pelo Estado para retomada das atividades econômicas nos municípios baianos que foram afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Participaram da reunião os secretários do Desenvolvimento Econômico, Waldy Freitas, dos Serviços Públicos, Armando Mansur, a assistente técnica da Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania, Lílian Moura, o superintendente de Trânsito e Transporte Público, coronel Alfredo Castro, o coordenador do Centro Comercial, Namucies de Souza, o presidente da Associação Comercial de Camaçari (ACEC), Luciano Sacramento, o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), Pedro Failla, o presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Curvelo, e o vereador Elias Natan. Informações da assessoria PMC.

Comentários no Facebook