Camaçari: Série de acidentes graves na Via Cetrel preocupa

Foto: Montagem /Ailton Gonçalves

A Via Atlântica, mais conhecida como Estrada da Cetrel, rodovia que liga a BA 099 à BA 512 e a avenida Henry Ford, depois da restauração e duplicação em alguns trechos, tem sido palco de graves acidentes nos últimos dias, envolvendo veículos, e gerando vítimas fatais.

Na manhã desta terça-feira (22), outro acidente, numa série de três, deixou pelo menos uma pessoa morta e outra gravemente ferida. A vítima fatal identificada como César Antônio Rodriguez Martins, tinha 60 anos.

Numa colisão entre dois veículos nas proximidades da elevatória da empresa Cetrel S.A, um dos condutores morreu na hora, preso nas ferragens; o condutor do outro veículo, identificado como José Daniel Silva Moura, de 40 anos, também ficou preso nas ferragens, mas foi socorrido com vida, por equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), para o Hospital Geral de Camaçari.

Foto Divulgação

Outros casos de acidente na Cetrel

No último domingo (20), outro acidente envolvendo dois veículos, fez uma vítima fatal (Antônio João dos Santos), e deixou pelo menos duas pessoas feridas.

Foto Divulgação

Há um mês, acontecia o primeiro acidente grave dessa série, que deixou ao menos quatro mortos e sete feridos. Esse acidente aconteceu nas mesmas imediações do último registrado nesta terça-feira. Entre os mortos estavam Sheila da Silva Dantas, de 23 anos, natural da cidade de Gandu, Sidney Souza Barreto da Silva, de 26 anos, morador do bairro Parque Verde, natural de Feira de Santana, Suian Dantas, de 6 anos, residente do Parque Verde, e, Ronaldo Marques da Cruz, de 21 anos, natural do município de Catu.

Foto: Camaçari Notícias

Há um trecho da Via, nas proximidades do aterro sanitário, que é bem estreito, e para o motorista que vem em alta velocidade, e talvez não conheça a pista, pode ser um motivo para causar um acidente.

Geralmente as colisões ocorrem no trecho da elevatória central da empresa Cetrel, onde a pista é um pouco mais larga, apesar de não ser dupla, mas merece um pouco mais de atenção.

Diversos fatores podem contribuir para causar acidentes naquele local, que, inclusive, há alguns meses, havia uma recorrência de animais soltos naquele trecho.  

Comentários no Facebook