Cláudio Prates avalia derrota e defende Gregore após expulsão: ‘Jogador de pegada’

Sem vencer no comando do Bahia, o auxiliar-técnico Cláudio Prates agora passa o bastão para o já anunciado Mano Menezes, que terá a dura tarefa de ajeitar o time com a pior defesa do campeonato e atual 15° colocado no Brasileirão da Série A.

Avaliando a postura da equipe na derrota desta quinta-feira, 10, para o Grêmio, em comparação ao empate contra o Internacional, no domingo, 6, o treinador admite que o primeiro gol dos visitantes abateu o time.

“Eu prefiro não falar da mudança de postura e valorizar os primeiros 25 minutos da equipe. Foi tudo o que a gente pediu, tudo o que a gente esperava da equipe (…). A gente sofreu esse primeiro gol já tendo perdido várias chances de gol e, acima de tudo, finalizações que infelizmente hoje não tava no nosso melhor dia. E acabamos saindo um pouco de produção, caímos um pouquinho no jogo até finalizar o primeiro tempo. Isso, realmente foi predominante no score, depois até na busca no segundo tempo, até com a expulsão do Gregore, depois, que dificultou muito mais o jogo”, avaliou.

Questionado sobre as principais dificuldades encontradas no duelo contra a equipe de Renato Gaúcho, o comandante provisório declarou que o estilo de jogo do tricolor gaúcho foi o grande empecilho para o insucesso do Esquadrão na partida.

“Nos prejudicou muito, porque é um time que tem muito boa posse e obviamente, correr atrás do resultado, contra um time de qualidade, desgasta muito os atletas. Nos preocupa e com certeza, principalmente o Mano e a sua comissão, a gente que já está para dar um alicerce, vamos alinhar isso e vamos voltar a ser um time regular tanto ofensivo como defensivamente”, pontuou.

Expulsão

Em defesa do volante Gregore, expulso da partida depois de falta no lateral-direito Orejuela, aos 32 minutos do segundo tempo, Prates revela que, apesar da grande quantidade de faltas e cartões o jogador vem evoluindo.

“O Gregore se denominou como uma grande referência aqui exatamente por essa pegada, essa busca muito grande. Então, é um jogador que realmente entra muito forte, e melhorou muito. Hoje não, ele é um cara muito mais consciente. Eu não revi o lance, mas ele tem o apoio de todos, e com certeza, em outros lances, fará melhor e não deixará o time com um a menos”, concluiu. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook