Com pandemia do coronavírus, Hemoba registra queda de 50% no nº de candidatos a doação de sangue: ‘Nível crítico’, diz diretora

Com a pandemia do novo coronavírus, a Fundação Hemoba registrou em toda a Bahia uma queda de 50% no número de candidatos a doação de sangue. Segundo a entidade, em março, 2.646 pessoas fizeram tentativas de doação de sangue, enquanto no mesmo período de fevereiro, 5.168 candidatos procuraram o hemocentro para fazer a doação.

Ainda de acordo com o Hemoba, com a baixa no índice de procuras para doação, o estoque está em nível crítico para os tipos sanguíneos com fator RH negativo.

Segundo a médica Rivânia Andrade, diretora de hemoterapia da fundação, o estoque de sangue é classificado no Brasil em três índices: estável, alerta e crítico.

“Consideramos o estoque de sangue estável, quando temos uma quantidade de hemocomponentes, que atende a demanda de oito a dez dias. Classificamos como alerta um número suficiente para quatro a sete dias, e crítico quando temos apenas a quantidade para atender no máximo três dias”. explica.

O diretor geral da Hemoba disse que uma série de medidas para aumentar a segurança dos doadores e funcionários foi tomada.

“A demanda de sangue não para. Mesmo diante da pandemia, procedimentos de emergência continuam, e muitas pessoas no estado precisam do tratamento com hemocomponentes para sobreviver. Nossa equipe está trabalhando com a busca ativa de doadores e agendamento de doações para organizar os voluntários e evitar aglomeração de pessoas. É importante que as pessoas possam doar sangue, agendem sua doação e venham direto para o hemocentro, evitando circular em muitos ambientes e voltem imediatamente para casa”, falou o diretor.

Norbélio de Castro, doador voluntário da instituição, reconhece que o período requer cuidados, mas ele diz que pretende doar sangue nos próximos dias. “Soube que os estoques de sangue estão baixos e, como doador, entendo que é muito importante ajudar, não apenas neste momento, mas sempre”, afirmou.

Os interessados em doar sangue com hora marcada, podem preencher o formulário que está disponível no site de agendamento.

Até a manhã desta quarta-feira (25), a Bahia havia registrado mais de 70 casos confirmados de coronavírus. Informações do G1.

Comentários no Facebook