Contra o Ceará, Bahia tenta se recuperar na Copa do Nordeste

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Após o início ruim na temporada, com um triunfo em quatro jogos – ganhou do Imperatriz, empatou com o Santa Cruz e perdeu para River-PI e Vitória – o Bahia só conseguiu apresentar um futebol mais vistoso, convincente, na última partida, na qual venceu o Nacional-PAR por 3 a 0, pela Copa Sul-Americana.

Com um ambiente melhor e menos conturbado após o resultado positivo no torneio continental, o Tricolor terá neste sábado, 15, às 16h, na Arena Castelão, a primeira prova de fogo da temporada, o primeiro adversário da Série A do Campeonato Brasileiro: o Ceará.

Essa será uma ótima oportunidade para provar que a goleada contra o Nacional não foi por acaso ou sorte, mas fruto de trabalho, da evolução técnica e tática do Tricolor. E nada melhor do que um rival do mesmo quilate para medir forças e saber em qual patamar de jogo o time realmente se encontra no momento.

O ambiente pode até estar mais leve na Cidade Tricolor, mas não quer dizer que não existirá pressão. Isso porque o Esquadrão está na sexta colocação, com quatro pontos em três jogos. Ou seja, fora da zona de classificação para o mata-mata do torneio.

Dessa forma, conquistar os três os três pontos fora de casa é de fundamental importância para a pretensão da equipe na competição: o título. E ganhar do Ceará pode render mais do que uma vaga no G-4, pode colocar o Bahia na liderança do Grupo A, já que o líder, Fortaleza, tem apenas cinco pontos e joga fora de casa nesta rodada do Nordestão.

O volante Gregore, que marcou o seu primeiro gol com a camisa azul, vermelha e branca no último jogo do Esquadrão, sabe que o time está abaixo, devendo no torneio, e que pode e deve dar uma resposta em campo imediatamente.

“Campeonato [Nordestão] que a gente vem deixando a desejar nos últimos anos. Perdemos em casa a final – em 2018, perdeu o título para o Sampaio Corrêa – e, pra mim, foi um dos piores momentos. Depois, saímos na fase classificatória [em 2019] e queremos o título. Sabemos da importância desse jogo na temporada”, falou o camisa 26.

O zagueiro Juninho, parceiro de zaga do capitão Lucas Fonseca, espera complicações na Arena Castelão. “[…] Será um jogo muito difícil. Precisamos pontuar na competição e vamos em busca disso. Então, é se preparar bem pra essa partida, porque sabemos do importante desafio que teremos”, falou o defensor.

Do outro lado, o Vovô terá a estreia do técnico Enderson Moreira, que assume o lugar de Argel Fucks, demitido. O time cearense é apenas o penúltimo colocado do grupo B da Copa do Nordeste, com três pontos conquistados. Até aqui, foram três empates. A equipe não perdeu, mas também não venceu nenhum adversário.

Saldanha é chamado

O centroavante tricolor Fernandão foi liberado pelo Bahia para acompanhar o nascimento do seu terceiro filho. Com isso, quem está feliz da vida é o jovem atacante Saldanha, que integra a equipe de aspirantes. O jogador, de 20 anos, foi chamado por Roger Machado e viajou com o elenco principal para Fortaleza.

“Tenho que agradecer a Deus. Fico feliz por me juntar ao grupo principal. Espero que a gente possa fazer um bom jogo amanhã [sábado] e, se Deus quiser, entrar no jogo um pouquinho”, disse ele, que esbanjou confiança para o duelo com o Ceará: “Se levarmos a mesma intensidade de jogo, a mesma pegada que tivemos quara-feira [Sul-Americana], amanhã, eu tenho certeza de que ninguém consegue vencer a gente, não”, finalizou. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook