Crianças em escola de São Sebastião do Passé podem ter sido contaminadas por bactéria na água, aponta laudo

As centenas de pessoas, incluindo estudantes, que sofreram com intoxicação no início de fevereiro, na Escola Municipal Dr. João Paim, em São Sebastião do Passé, na Região Metropolitana, podem ter sofrido contaminação por bactéria na água da própria unidade.

É isso que aponta o laudo preliminar do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), divulgado nesta semana. As crianças podem ter sido contaminadas por Escherichia Coli e Enterobacter. Em sua maioria, elas causam infecções intestinais com sintomas de diarreia, vômitos, febre e dor abdominal.

A assessoria de comunicação da prefeitura de Passé informou que está aguardando o laudo conclusivo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A partir da investigação, foram identificadas 431 pessoas expostas, 269 casos hospitalizados, 15 transferências de casos mais graves para hospitais de referência. O último caso registrado foi no dia 18/02, e o surto será monitorado por 30 dias até que não se registrem casos novos.

A Vigilância Epidemiológica continua monitorando o surgimento de novos casos para notificação oportuna, e coletando dados para exames laboratoriais.

Os alunos voltaram às aulas nesta quarta-feira (4). Informações do Bnews.

Comentários no Facebook