Escolas estaduais disponibilizam conteúdos on-line para os estudantes durante suspensão das aulas presenciais

Com o objetivo de manter as aprendizagens dos estudantes da rede estadual de ensino durante o período de suspensão das aulas presenciais como medida de prevenção ao coronavírus (Covid-19),  unidades escolares estão disponibilizando diversas atividades para que os estudantes respondam de forma on-line, por meio da internet, sem saírem de casa. 

Os conteúdos desenvolvidos pelos professores estão sendo postados em salas virtuais, criadas através do sistema Google Classroom, e que podem ser acessados por smartphones, computadores ou tablets, a partir de uma conta de e-mail e-Nova validada pela própria escola. Além disso, os conteúdos também estão sendo enviados por grupos de WhatsApp, criados para cada turma, por onde também os estudantes recebem orientações e tiram dúvidas. 

O Colégio Estadual Rubén Darío, localizado no bairro de San Matins, em Salvador, já iniciou o seu ambiente virtual com atividades extraclasse para que todos os estudantes possam realizar os estudos em casa. As salas virtuais podem ser acessadas por meio dos links disponíveis no site do colégio.

De acordo com o diretor do colégio, Antônio Pimenta, as atividades estão sendo feitas de forma inter, multi e transdisciplinar e estão separadas no site para cada turma e curso. “Esta foi a forma que encontramos para que os estudantes tenham condições de estudar os conteúdos programáticos das disciplinas em casa e que não fiquem com o tempo ocioso. Estamos mobilizando os representantes do Colegiado Escolar e do Grêmio Estudantil para que reforcem a divulgação deste ambiente virtual e, assim, todos acessem. Os conteúdos serão atualizados a cada três dias”, informou o gestor. 

Para a estudante Sabrina Tatiane Ramos, 16, 3º ano, o ambiente virtual permite o aprendizado dos assuntos de forma prática e dinâmica. “Estou gostando muito das salas virtuais, pois já é uma prática que nós utilizamos na escola e que facilita bastante o nosso aprendizado. Os professores postam as atividades, a gente responde e recebe de forma rápidas as correções. No chat disponível na plataforma, a gente pode tirar dívidas em tempo real e isso é muito bom. Estou aproveitando para intensificar a minha preparação para o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio]”, afirmou. 

Quem também está utilizando muito a sala virtual é Pablo Michel Silva, 18, 3º ano. “Estou acessando e respondendo as atividades tanto pelo notebook, quanto pelo celular. Estou gostando muito, devido a rapidez com o uso da tecnologia. Acabei de responder questões de porcentagem da disciplina de Matemática”, disse.

O ambiente virtual do colégio foi desenvolvido no site pelo colaborador do Programa Primeiro Emprego Thiago Alves, 19, que é formado em Manutenção e Suporte em Informática. “Com a necessidade de ter um ambiente virtual, a gente adaptou o site da escola e, na medida que os professores mandam as atividades, eu posto rapidamente nas pastas de cada turma. Estou feliz em poder contribuir para que os estudantes tenham a continuidade de seus processos acadêmicos”, comentou o técnico.

Contatos via Whatsapp 

No Colégio Estadual Ana Lúcia Castelo Branco, localizado no município de Brejões, os estudantes estão tendo acesso às atividades por meio de diferentes canais. Nas disciplinas de Literatura, Língua Portuguesa, História e Filosofia, as indicações de leitura e atividades estão sendo encaminhadas pelos grupos de WhatsApp, criados para cada uma das turmas. Já as atividades de Física estão sendo feitas por meio de uma sala virtual do Google Classroom. Além disso, algumas turmas levaram livros para casa para serem lidos durante o período e os estudantes responderão atividades sobre o conteúdo abordado. 

Segundo a diretora do colégio, Adriana Miranda Kuratani, as atividades foram pensadas para garantir que os estudantes desenvolvam suas habilidades e competências. “Estamos enviando as atividades em PDF ou Word pelo WhatsApp, pois é um aplicativo rápido e de fácil acesso. Para os alunos que não possuem WhatsApp, nós adicionamos os contatos dos pais para que eles tenham como responder e enviar as atividades. Os professores também estão postando áudios explicativos dos conteúdos, links de sugestões de leitura e vídeos curtos”, explicou. 

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Comentários no Facebook