Estudantes da rede estadual podem se inscrever no Programa Mais Estudo até 4 de março

Programa Mais Estudo Estado abre 10 mil vagas para monitores do Programa Mais Estudo Foto: Elói Corrêa/GOVBA

A segunda edição do Programa Mais Estudo está com inscrições abertas para 10 mil vagas de monitorias para as disciplinas de português e matemática. A iniciativa da Secretaria da Educação do Estado é voltada para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 4º ano do Ensino Médio. Está é a segunda edição do programa que neste ano tem investimento de R$ 6 milhões. Os estudantes podem se inscrever até o dia 4 de março e devem procurar a secretaria da unidade de ensino na qual estão matriculados. O programa será realizado entre os meses de abril e maio e cada aluno receberá uma bolsa mensal de R$ 200.

No Colégio Estadual Governador Otávio Mangabeira, no Saboeiro, nove estudantes participaram do Mais Estudo. O jovem Thiago Ramos foi um deles e garante que a iniciativa também o ajudou. “É um projeto nota 10 e que só veio para ajudar na democratização do ensino público. A gente tem uma experiência em que se coloca no ponto de vista do professor e para quem pretende ser professor, que é o meu caso, só traz ganhos. É uma ideia excelente fazer com que os alunos que sabem um pouco mais possam compartilhar conhecimento”, destacou.

Para se candidatar às vagas de monitoria é necessário que os alunos tenham média a partir de oito pontos em Língua Portuguesa e Matemática em 2019 e a monitoria ocorre em horário oposto às aulas. O secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ressalta os pontos positivos do programa. “Tivemos uma boa repercussão no processo estudantil com a realização da primeira edição, e este é um projeto inédito no Brasil. Com o programa, conseguimos fazer com o que estudante fique oito horas a mais na escola com atividade pedagógica. Sendo que duas horas são para tratar de planejamento, organização e formação desses monitores e as outras seis horas é para que ele possa compartilhar com seus colegas o processo de aprendizagem. Já percebemos melhorias nos indicadores de aprovação e evasão nas unidades escolares em que o Mais Estudo foi implantado. Também houve maior envolvimento entre estudantes e professores”.

As unidades escolares também devem realizar a adesão ao programa até o dia 4 de março no Portal da Educação, a partir do preenchimento de um formulário. A diretora do Colégio Estadual Otávio Mangabeira, Márcia Menezes, reforça o sucesso do projeto. “A nossa avaliação é muito positiva e com mérito todo do alunado, porque eles abraçaram esse projeto. O impacto foi muito forte em relação ao incentivo para quem precisava estudar mais. Temos um sentimento de gratidão por esta iniciativa”.

Comentários no Facebook