Estudantes da rede municipal receberão cestas básicas com suspensão das aulas; Neto diz: “evitem ao máximo sair de casa”

Reprodução

Cerca de 140 mil estudantes da rede municipal de ensino vão receber cestas básicas após terem as aulas suspensas. A decisão foi tomada como medida de contenção do avanço do coronavírus em Salvador. Inicialmente, a interrupção será de 15 dias.

O prefeito ACM Neto anunciou a medida na manhã desta terça-feira (17/3), durante a inauguração da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro do São Gonçalo do Retiro. A ação terá início a partir da próxima segunda-feira (23/3). Ele confirmou a informação durante entrevista concedida no programa Que Venha o Povo, da TV Aratu, comandado por Casemiro Neto. 

“Inicialmente, será uma cesta por aluno. Mas se houver prorrogação da suspensão das aulas, em função do quadro do coronavírus, será uma por mês. Essa distribuição vai acontecer nas próprias escolas, conforme detalhamento a ser feito amanhã (18/3), pela Secretaria Municipal de Educação (Smed)”, informou Neto. 

Além disso, as escolas deverão elaborar atividades pedagógicas para serem desenvolvidas em casa pelos estudantes.  “Esse, ao menos ainda, não é um período de férias forçadas. De modo que os diretores e coordenadores de cada unidade de ensino vão criar um canal de comunicação das escolas com as famílias e elaborar atividades que devem ser desenvolvidas em casa”, disse o prefeito. 

Os estudantes também não precisarão sair de casa para renovar o Salvador Card. A partir de agora, esse procedimento também pode ser feito pelo aplicativo Kim.  

“Peço a todos que evitem ao máximo sair de casa. Essa luta exige o comprometimento diário de todo o cidadão. Se tiver que sair de casa, que seja apenas para o trabalho, e tomando todos os cuidados necessários.” apelou Neto.

CASTRAMÓVEL E SERVIDORES

Estão suspensos, também, o serviço de Castramóvel e a proibição de qualquer tipo de viagem dos servidores públicos municipais a países do exterior e aos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Servidoras gestantes poderão trabalhar de casa, sem necessitar se deslocarem até a repartição pública, assim como idosos acima de 65 anos que não desempenhem atividades essenciais ou estratégicas.

TRANSPORTE

Durante esse período haverá alterações na área do transporte, como a limitação de e 64 para 40 pessoas por cabine do Elevador Lacerda e de de 25 para 15 pessoas por viagem no Plano Inclinado da Liberdade. Além disso, os táxis passam a ter o direito de decidir se usam ou não o ar-condicionado, se houver no veículo. Informações do Aratu on.

Comentários no Facebook