FGTS: Caixa lança ferramenta para saque digital do Fundo de Garantia

Atendimento na Lotérica da Avenida Gomes Freie, no centro, para saque em contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para nascidos em janeiro não correntistas da Caixa Econômica Federal - Fernando Frazão/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal anunciou, nessa segunda-feira (dia 17), que lançou uma ferramenta digital possibilitando o saque totalmente digital do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para todas as modalidades previstas em lei. A novidade permite que a retirada seja feita integralmente pelo aplicativo do FGTS. A atualização do app gratuito já está disponível para dispositivos com sistema Android. A nova versão para iOS será lançada nos próximos dias.

Com a nova ferramenta, o banco espera reduzir a demanda por atendimento nas agências bancárias e facilitar o acesso de trabalhadores também às novas modalidades de saque, como o imediato e aniversário. Somente no saque imediato — em que o trabalhador pode retirar R$ 500 ou R$ 998 das contas ativas ou inativas —, cerca de 37 milhões de trabalhadores ainda não retiraram R$ 15,1 bilhões. O prazo para pegar o dinheiro terminará no dia 31 de março deste ano.

Ao solicitar o saque do FGTS pelo aplicativo, o trabalhador poderá indicar uma conta da Caixa ou de outra instituição financeira para receber os valores, sem nenhum custo. O trabalhador também poderá consultar os valores de seu FGTS já liberados para retirada, fazer upload de documentos e acompanhar as etapas entre a solicitação e a liberação do dinheiro.

O APP FGTS permite ainda consultar o saldo e o extrato das contas do Fundo de Garantia, fazer a opção pela sistemática de saque-aniversário (modalidade de retirada anual que estará disponível somente a partir de abril de 2020), efetuar o cadastramento do serviço de SMS para receber informações, além de apresentar uma seção com as dúvidas mais frequentes.

– A partir de agora, o trabalhador não necessita ir a um ponto de atendimento físico para sacar seu recurso do FGTS — informou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Saque imediato

Até o dia 14 de fevereiro, foram pagos mais de R$ 27,5 bilhões do saque imediato do FGTS — de R$ 500 ou R$ 998 por conta — para cerca de 59 milhões de trabalhadores. Com isso, a Caixa atendeu cerca de 62% das 96 milhões de pessoas com direito a essa retirada e já liberou, aproximadamente, 65% dos R$ 42,6 bilhões inicialmente previstos.

Saque-aniversário

Também até 14 de fevereiro, mais de 2,3 milhões de trabalhadores optaram pelo saque-aniversário, que permitirá a retirada de parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, no mês do seu aniversário, somente a partir de abril de 2020. O trabalhador que fizer esta opção — a adesão já está disponível — não poderá retirar o saldo do Fundo de Garantia após a demissão ou a rescisão do contrato de trabalho sem justa causa.

A opção pela sistemática de saque-aniversário é voluntária e pode ser realizada nos seguintes canais: APP FGTS, fgts.caixa.gov.br, internet banking ou agências. Informações do Extra Online.

Comentários no Facebook