Filho de Flordelis nega autoria de carta com confissão de crime

A Polícia Civil vai investigar possíveis crimes na confecção de uma carta assinada por Lucas dos Santos, filho da deputada federal Flordelis (PSD-RJ). Indiciado pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo, o jovem confessa a participação no crime no documento. Aos investigadores, contudo, sempre negou envolvimento. As informações são do jornal Extra.

Quem determinou as investigações foi a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói. A decisão foi tomada após Lucas admitir em interrogatório na Justiça que não foi o autor da correspondência. A oitiva ocorreu no último dia 1º.

O filho de Flordelis afirma ter copiado um texto pronto, entregue a ele pelo irmão Flávio dos Santos e pelo ex-policial militar Marcos Siqueira da Costa. Os três estavam presos, juntos, na Penitenciária Bandeira Stampa, conhecida como Bangu 9.

Na carta, Lucas acusa o vereador Misael dos Santos e Alexsander Felipe Matos Mendes, chamado pela família de Luan — todos os dois irmãos. O suposto autor da carta afirma que o vereador lhe ofereceu vantagens para “dar um susto” no pastor. O marido de Flordelis morreu na madrugada do dia 16 de junho, em Niterói (RJ), ao chegar em casa.

A versão da carta nunca foi entregue à Polícia Civil. Misael dos Santos foi um dos primeiros a acusar a deputada de envolvimento da morte do pastor. Segundo o vereador, Flordelis é a “mentora intelectual do crime”. Via Metrópoles.

Comentários no Facebook