Fiocruz e hospitais irão criar protocolo “anticovid” para eleições, diz TSE; “ajuda patriótica”

Foto: Ilustração

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou nesta segunda-feira (13/7) um acordo para que a Fundação Oswald Cruz (Fiocruz) e os Hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein ajudem a elaborar de um protocolo de segurança para a realização das eleições municipais de novembro.

A inteção é tornar a votação mias segura, considerando a pandemia de Covid-19. As instituições irão avaliar todos os riscos de contágio e à saúde pública durante a votação, e, com isso, desenvolver rotocolos sanitários e ambientais.

A identificação biométrica, por exemplo, é algo que o governo está estudando se irá manter ou não. Segundo o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, não haverá custo aos cofres públicos pelo serviço, que será uma ajuda “patriótica”, prestada “graciosamente”, conforme escreveu ele em ofício dirigido às instituições.

As Eleições Municipais 2020 estavam previstas para 4 de outubro e foram adiadas para 15 de novembro. O segundo turno, caso haja necessidade, será realizado 29 de novembro. Via Aratu on.

Comentários no Facebook