Goleiro Jean pode ser preso por descumprir acordo de pensão

O goleiro Jean, do Atlético-GO, pode ser preso se não pagar o valor remanescente referente à pensão das duas filhas, fruto da união com Milena Bemfica. Além do salário do clube, o goleiro também ganha por direitos de imagem, e o valor desse segundo contrato nunca foi pago às crianças, como determinado pela Justiça.  A informação é do UOL.

Segundo o advogado de Milena, Gabriel Bonfim, foi necessária uma liminar para que o valor referente ao salário fixo (CLT) do jogador fosse descontado diretamente da folha de pagamento do clube. Antes da formalização, era Jean o responsável por pagar às filhas o valor estipulado judicialmente, que engloba tanto parte do salário fixo como o que ele ganha com direito de imagem. Como não havia desconto em folha, era comum que o goleiro pagasse um valor menor do que o que foi determinado.

A liminar, entretanto, refere-se apenas ao que Jean ganha como salário fixo no clube, enquanto a parte que vem do direito de imagem, apesar de entrar no acordo de pensão, não é descontada em folha. Deste modo, cabe a Jean acertar o pagamento com a ex-esposa, coisa que, segundo o advogado, nunca aconteceu.

O juiz deu ao goleiro três dias para que fosse quitado o valor remanescente. A decisão foi expedida no sábado. “Até o momento, ele não pagou. Só que esses trâmites demoram, então acredito que não será cumprido o prazo de três dias. Deve demorar um pouco mais. Espero que não aconteça, porque prezo pelas filhas dele”, explicou Bonfim. Caso o goleiro não faça o depósito da quantia estipulada, ele poderá ser preso.

Jean já teve passagens por outros times, como São Paulo e Bahia, e esteve envolvido em uma polêmica depois que a ex-mulher, Milena Bemfica, o acusou de agressão. Via Metro1.

Comentários no Facebook