“Guardiões do Crivella”: prefeito se pronuncia pela 1ª vez e ataca Globo

Oprefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), se manifestou pela primeira vez sobre o grupo de funcionários que ficam nas portas dos hospitais municipais dificultando o trabalho da imprensa, os intitulados “Guardiões do Crivella”.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito atacou a TV Globo, afirmando que ela divulga notícias falsas e age como um “verdadeiro partido político de oposição”. Foi a emissora que revelou a contratação dos funcionários na última segunda-feira (31/8).

“Não é de hoje que o nosso mandato vem sofrendo com reportagens manipuladoras e tendenciosas desse grupo. Desta vez, dedicaram mais de 10 minutos com acusações infundadas, caluniosas e montadas ao meu respeito. Saibam o real interesse dessa empresa que é popularmente chamada de GloboLixo”, escreveu o prefeito.

⚠️ NOTA DE ESCLARECIMENTO! ⚠️

Eu confesso que não estou sendo um bom prefeito para os “interesses” das organizações…

Publicado por Marcelo Crivella em Terça-feira, 1 de setembro de 2020

Ainda de acordo com Crivella, os cidadãos comparecem às portas de unidades de saúde para esclarecer e orientar os usuários, evitando assim que alguém manipulado pelas falsas informações da Globo corra algum risco de morte.

“Não cabe a mim a acusação de que seria responsável por esse constrangimento que as Organizações Globo sofrem durante as suas reportagens. Vou governar até o último dia, pautado pelo sagrado interesse do povo, sem recuar, sem me agachar e sem temer”, se defendeu o prefeito.

Inquérito

Após a reportagem veiculada, o Ministério Público do Rio de Janeiro abriu um inquérito para investigar os crimes de associação criminosa, constrangimento ilegal e responsabilidade por parte de Crivella.

A Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) também investiga o caso. Nessa terça-feira (1/9), ela apreendeu materiais dos envolvidos e os intimou a prestar depoimento. Informações do Metrópoles.

Comentários no Facebook