Hackers usam computador de US$ 35 para invadir a NASA

A NASA admitiu que seu Laboratório de Propulsão a Jato (JPJ) foi hackeada no ano passado. Os hackers roubaram até 500 MB de dados relacionados aos programas da agência espacial. Mais notável que a ousadia dos atacantes foi a ferramenta utilizada, um mini-PC que custa apenas US$ 35. O famoso computador single-board Raspberry Pi que está em sua quarta geração.

O ataque começou em abril de 2018 e continuou por quase um ano nas redes do Laboratório de Propulsão a Jato (JPJ) em Pasadena (Califórnia), informou o inspetor geral da NASA no documento.  O atacante aproveitou as deficiências da rede do laboratório para esconder seu paradeiro, roubando 23 arquivos.

Estes incluem dois arquivos contendo informações sobre o Regulamento Internacional de Tráfico de Armas, que controlam a tecnologia e a transferência de tecnologia relacionada ao espaço, que envolve o Projeto Projeto de Ciência de Marte.

Embora a NASA possa ser vista como um alvo difícil para qualquer hacker mundo afora, com a investigação após o ocorrido, ficou claro que  os administradores do sistema não conseguiam rastrear exatamente quais dispositivos estão participando da rede. Essa deficiência dificulta a detecção dos cibercriminosos que invadem a rede.

A invasão ocorreu em uma escala tão significativa (duas das três redes principais do JPL  foram acessadas) que as equipes de segurança da Estação Espacial Internacional (ISS) E da Orion, o Multi Purpose Transfer Vehicle, se desconectassem da rede. Os funcionários do Centro Espacial Jonhson, em Houston, temeram que os hackers pudessem acessar seus sistemas de missão e enviar sinais maliciosos aos funcionários em suas missões espaciais.

Raspberry Pi

Caso você ainda não saiba do que se trata, o Raspberry Pi é um mini-PC que mantém viva a cultura modder e dos hobbistas. Uma plataforma single-board utilizada para em muitos projetos, que passam desde a criação de consoles retrô como automação residencial.

Esse mini-PC queridinho entre desenvolvedores é administrado pela Raspberry Pi Foundation. A primeira geração foi lançada em 2012. O mais recente é o Raspberry Pi 4 anunciado essa semana. O novo modelo conta com SoC quad-core Broadcom BCM2711 rodando com clock de até 1,4 GHz. Há também até 4 GB  LPDDR4 e suporte para  dois monitores 4K via micro-HDMI. Em média o Raspberry Pi custa US$ 35, mas ao longo de suas versões a fundação chegou a apostar em modelos ainda mais baratos. O mais em conta até o momento foi o Raspberry Pi Zero, lançado em 2015 por US$ 5.

Por Metrópoles, via Hardware.com.br

Comentários no Facebook