Hebert Conceição garante única medalha do Brasil no Mundial de Boxe

Foto: Reprodução

O baiano Hebert Conceição, atual vice-campeão no Pan de Lima, no Peru, deu adeus ontem (20) ao Mundial de Boxe, em Ecaterimburgo, na Rússia, ao ser derrotado na semifinal da categoria 75Kg pelo boxeador da casa, o russo Gleb Bakshi, pelo placar de 4×1, definido pelos jurados. Apesar do resultado, o baiano estreante em mundiais, garantiu o único pódio para o Brasil. Na quarta feira (18), o pugilista brasileiro, de apenas 19 anos, assegurou o bronze ao vencer nas quartas de final o italiano Salvator Cavallaro. No boxe não há disputa de terceiro lugar: os semifinalistas sobem ao pódio, sendo que os perdedores recebem o bronze.

O baiano Hebert Conceição entrou na segunda rodada do Mundial, como cabeça de chave número cinco. Para chegar à semifinal contra o russo Gleb Baskshi, Conceição venceu na estréia o alemão Andrej Mersljakov e depois,  nas oitavas o uzbeque Fanatkakhramonov; em ambas as lutas ganhou pelo placar apertado de 3×2. Nas quartas de final, o jovem baiano superou com tranquilidade o italiano Cavallaro, e se credenciou para a semifinal contra o meio pesado russo Bakshi.

Ao todo sete brasileiros participaram do Mundial de Boxe, promovido pela Associação Internacional de Boxe (Aiba). O peso leve (até 64Kg) Wanderson “Sugar” de Oliveira, chegou às quatras de final mas perdeu o duelo para o indiano Manish Kaushik, por decisão unânime dos juizes (5×0). Keno ‘Marley’ Machado (81Kg), parou nas oitavas. Já Douglas Andrade (57Kg) e Abner Teixeira (91 Kg) pararam na segunda rodada, e Luiz Fernando da Silva (69Kg) e Joel Siva (91Kg) perderam logo na estreia. EBC.

Comentários no Facebook