Justiça decreta prisão preventiva de acusados por morte de barbeiro no Imbuí

A Justiça decretou hoje, dia 23, a pedido do Ministério Público estadual, a prisão preventiva de José Geraldo Lucas Júnior e de Jeã Silva dos Santos, acusados de homicídio qualificado pela morte do barbeiro Lucas Souza Araújo no último dia 24 de janeiro, no bairro do Imbuí. Na denúncia oferecida ontem, dia 22, e acatada pela Justiça, a promotora de Justiça Ana Rita Cerqueira Nascimento aponta que o crime foi cometido por motivo torpe e sem possibilitar a defesa da vítima, pois os denunciados teriam agido por vingança motivada por desentendimento ocorrido minutos antes e agiram em posse de armas, enquanto a vítima estava desarmada.

Conforme a denúncia, José Geraldo disparou sua arma de fogo contra Lucas Araújo após esse sair em defesa do irmão das tentativas de soco de José Geraldo. Já Jeã Santos, que compareceu ao local do crime depois de chamada telefônica do amigo, ajudou-o na fuga. A promotora aponta que o ato criminoso foi filmado pelas câmeras de segurança do estabelecimento comercial onde ocorreu o crime. “As imagens gravadas apresentam, em detalhes, a sequência dos fatos da ação criminosa e confirmam a autoria e a conduta dolosa dos denunciados”, afirma a promotora.

Na decisão, o juiz Vilebaldo Pereira pontua que o delito atribuído aos denunciados “é considerado crime hediondo, podendo as testemunhas arroladas na denúncia virem a serem constrangidas ou sofrerem temor de depor em Juízo na busca da verdade”. O magistrado fundamentou a decretação da preventiva em razão da necessidade de garantir a ordem pública e assegurar a aplicação da lei penal. MP-BA.

Comentários no Facebook