Justiça decreta prisão preventiva de Cabo Sabino acusado de liderar motim no Ceará

O ex-deputado federal Cabo Sabino (Avante-CE), que liderou o grupo de amotinados no 18º Batalhão da Polícia Militar durante a paralisação da PM no Ceará, teve a prisão preventiva decretada e se encontra foragido da Justiça.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, agentes da Polícia Civil e Polícia Militar tentam localizar o ex-parlamentar desde o fim do motim.

A prisão do ex-parlamentar foi determinada pela comarca de Fortaleza da Auditoria Militar do Ceará. Sabino é acusado de crime militar por liderar o motim em processo que corre sob sigilo.

Após os amotinados aceitarem acordo com os três Poderes no último domingo, 1º, Sabino declarou que os militares haviam ‘assinado’ a sua demissão.

A paralisação dos militares disparou o número de homicídios no Ceará, tornando o mês de fevereiro o mais violento do Estado em cinco anos.

Comentários no Facebook