Marcius Melhem processa Dani Calabresa e pede R$ 264 mil de indenização

O ex-diretor da Globo Marciu Melhem, 48 anos, protocolou na Justiça de São Paulo uma ação de indenização por danos morais e materiais contra Daniella Giusti, conhecida como Dani Calabresa. Na ação, Melhem pede também que a atriz seja obrigada a fazer uma retratação publica por “fatos inverídicos por ela divulgados ou corroborados por meio da mídia”.

A indenização pedida é de R$ 200 mil por danos morais. Segundo os advogados de Melhem, o valor será usado para doação à Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). A retratação, pede o ator, deve ser feita nas redes sociais da atriz e “perante a revista piauí”. A publicação fez grande reportagem sobre as denúncias contra Melhem.

Os advogados pedem ainda que Calabresa pague o tratamento psiquiátrico de Melhem até que ele tenha alta médica, além de ressarcir os custos que ele teve ao longo do processo, com valores corrigidos. Com tudo isso, o valor pedido passa para R$ 246,4 mil.

Trecho do pedido diz que Melhem “não teve contra si processo que comprovasse o assédio”. Mesmo assim, ele agora é visto como “persona non grata”, foi “alijado da vida profissional” e teve “nome, imagem e honra vilipendiados” naciolmanete, alegam os defensores. “Padece de sofrimento psíquico, restando submetido a custoso tratamento psiquiátrico”. A ação tem cerca de 60 páginas e inclui prints de mensagens trocadas entre Melhem e Calabresa, na tentativa de provar que tinham uma relação afetuosa.

Dani Calabresa afirmou que não vai comentar a ação. 

Denúncias
Em dezembro de 2019 começaram a surgir as primeiras denúncias de que Melhem teria assediado moralmente atrizes do núcleo de humor da Globo, do qual era coordenador. Em outubro do ano passado, a advogada Mayra Cotta, representando mulheres que acusam Melhem, disse que ele “atuou de forma violenta com várias mulheres”. A reportagem da piauí mostrou que Melhem teria assediado moral e sexualmente Dani Calabresa. Via Correio*.

Comentários no Facebook