Maurício Barbosa manda instaurar investigação para apurar denúncias contra Maria Selma

Foto: Reprodução

Secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa mandou instaurar sindicância investigativa para apurar as  denúncias de atos ilícitos e organização criminosa, feitas à delegada Maria Selma, exonerada semana passada do cargo de diretora do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), da Polícia Civil da Bahia. 
Em portaria n° 261, publicada no dia 10 de setembro, a  SSP manda apurar no prazo de 30 dias úteis os fatos noticiados “imputando à servidora a liderança de uma organização criminosa”. A pasta vai apurar, ainda, todos os envolvidos no caso. “Resolve apurar os demais ilícitos relacionados àquela suposta organização ou associação criminosa, a fim de delinear quais condutas ilegais devem ter sua apuração aprofundada em feitos específicos que deverão ser instaurados após a conclusão desta sindicância”.

Após a exoneração,  surgiram rumores de que Maria Selma estaria sendo acusada de irregularidades no exercício da profissão. Na ocasião, delegada, representada pelos advogados Sergio Habib e Thales Habib, negou ao BNews, as supostas “acusações que circulam contra ela pelas redes sociais, comprometendo-se a comprovar a sua inocência no curso do Inquérito Policial perante a Corregedoria da Polícia Civil e eventual ação no âmbito da Justiça Estadual, caso venha a ser instaurado”.

O Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público estadual (Gaeco) também investiga a delegada de Polícia Civil. “A investigação está na fase de análise da documentação apresentada pela representante e das diligências iniciais para verificar a procedência das informações. Após essa investigação preliminar, todos os envolvidos serão chamados para depor”, declara o MP.

Procurada pelo portal Bnews, a defesa de Maria Selma afirmou que só irá se manifestar ao final dos procedimentos administrativos. 

Comentários no Facebook