Moradores do entorno de obra da construtora Gráfico vão acionar a justiça devido a grande quantidade de poeira (vídeo)

Moradores do conjunto residencial Praia de Itacimirim, localizado no bairro Nascente do Rio Capivara, em Camaçari, estão vivendo dias difíceis, o motivo é uma obra da construtora Gráfico, que está em execução, nas proximidades do residencial. A grande quantidade de poeira que é lançada pelo vento nas residências vizinhas, tem causado desconforto, sobretudo problemas de saúde.

Barro derrubado nas vias causa grande poeira com o trânsito de veículos

Alguns moradores do conjunto habitacional se reuniram com prepostos da obra para tentar resolver o problema. Entre as reclamações, eles pontuaram que o excesso de poeira estaria adoecendo os moradores, por esse motivo precisavam deixar as portas e janelas fechadas durante o dia todo, tendo como agravante o calor; o trânsito de caçambas com entulho estaria limitando a passagem de carros, e por por não ter as cargas cobertas com lonas, resto de materiais eram espalhados pela via; o livre acesso dos carros estaria bloqueado por conta de veículos da construtora.

Na reunião, ainda foi solicitado que a empresa realizasse uma lavagem total da via pelo menos uma vez na semana para a retirada dos restos de materiais caídos nos dois lados da pista; que as caçambas transitassem cobertas com lona; dar tratamento ao material lançado e o trajeto feito pelas caçambas; molhar a estrada antes de começar o trânsito das caçambas e continuar o procedimento durante todo o dia, a cada 1 hora.

De acordo com os moradores, representantes da construtora deram uma semana para que as solicitações fossem atendidas, mas não houve mudança no quadro geral apontado no encontro. Apenas duas tentativas de lavagem foram realizadas pela empresa, mas sem êxito. Ou seja, não houve êxito no diálogo.

Caçambas não usam lona e material carregado é derrubado nas vias de acesso

O grupo de moradores que tentou chegar a um consenso pensa em levar a situação à justiça, muito mais pelos danos causados à saúde daquelas pessoas. Outra sugestão foi paralisação das obras. Um dos moradores sugere que se façam barreiras para impedir o funcionamento da via utilizadas pelas caçambas durante a paralisação: “para paralisação da obra, ainda que seja por uma ou duas horas, é preciso ter pessoas que tomem à frente com seus carros para fazer barreira (que pode ser na entrada da pista onde jogam os entulhos que não atrapalharia o fluxo dos moradores). Estou à disposição para apoiar e aguardo que alguém tome a frente dessa empreitada, convocando os moradores (não dá pra ir fazer isso com 2 carros….) e marcando dia e hora”, sugere.

Outro morador se coloca à disposição para entrar na justiça contra a empresa, de forma individual: “para ação na justiça e MP acho que pode ser feita pelo Condomínio através do Jurídico, mas não impede que individualmente seja feita também. Já adianto que vou buscar fazer isso como morador. Talvez um volume grande de ações ajude (lembrando que ação não vai resolver nada imediatamente)”.

Não só as casas ficam empoeiradas, mas os veículos também são cobertos pelo barro

Além disso, eles reclamam da atuação da prefeitura na situação, que já foi denunciado à Superintendência de Trânsito e Transporte de Camaçari (STT), mas não obtiveram resposta. E sugerem uma ação junto à prefeitura: “Por que fazemos denúncia e a STT não comparece NUNCA? Por que é feita varrição e poda lá em cima no IFBA a cada 3 meses e não descem para limpar nossas vias? Então seria ação junto a prefeitura…de preferência de quem tenha acesso lá, já que estamos em época de eleição e antes dela ainda temos valor”, concluiu.

Veja o vídeo:

Comentários no Facebook