Morre ex-jogador e técnico Valdir Espinosa, aos 72 anos; relembre trajetória

Divulgação/EC Botafogo

O ex-atleta Valdir Espinosa não resistiu a problemas respiratórios após uma operação no estômago e morreu nesta quinta-feira (27/2) aos 72 anos, no Rio de Janeiro. Ele havia se licenciado do cargo de gerente de futebol do Botafogo para fazer uma cirurgia.

Nascido em Porto Alegre no dia 17 de outubro de 1947, Valdir Atahualpa Ramires Espinosa deu seus primeiros passos como jogador no Grêmio em 1968. Inicialmente lateral-direito, aos poucos foi se firmando entre os titulares da equipe e teve como contemporâneos o zagueiro Ancheta, o meio-campista Tornio e os atacantes Flecha, Scota. Deixou o Tricolor gaúcho e, em 1973, desembarcou no Vitória.

No Leão da Barra, Espinosa foi comandado por Carlos Castilho (ex-goleiro e hoje nome do CT do Fluminense) e atuou tanto na lateral direita quanto na esquerda. O time baiano, que tinha os atacantes André Catimba e Osni, proporcionou o primeiro encontro dele com um de seus grandes amigos no futebol: o meia Mário Sérgio, referência no Vitória e que, posteriormente, foi comandado por Valdir Espinosa no Grêmio. Informações do Aratu On.

Comentários no Facebook