Mulher finge ser repórter e entrevista Neymar com microfone de karaokê

A carioca Edlaine Alcântara, 36 anos, decidiu levar humor ao caso de denúncia de estupro contra o jogador Neymar Jr. O episódio repercutiu nesta semana e causou apreensão nos fãs do jogador, mas Edlaine quis dar uma “nova cara” à polêmica. Na quinta-feira (07/06/2019), antes de o atleta prestar depoimento numa delegacia do Rio de Janeiro, a mulher “se passou” por repórter e tentou entrevistá-lo.

Edlaine compareceu ao local com um microfone de karaokê, e, em meio ao tumulto e a vários jornalistas, tentou uma conversa com o jogador. Bem humorada, disparou para Neymar: “Mande um beijo para a Comunidade do Jacarezinho e um para o meu filho, Pedro”.

Será que vai ficar famosa?Reprodução/Instagram

Edlaine Alcântara fingiu ser repórter para entrevistar Neymar Jr.Reprodução/Instagram

O curioso é que o acusado ouviu a sugestão da “jornalista” e simulou um beijo com os lábios para ela. Todo o momento foi registrado nas redes sociais de Edlaine. Antes da “exclusiva” com o atleta, contudo, ela já vinha dando uma de comunicadora pela função Stories do Instagram.

Gravando a fachada da delegacia e tirando fotos da aglomeração, Edlaine foi relatando: “A polícia está aguardando a chegada do Neymar para o depoimento. Realmente, o Neymar está em Paris. Aqui aguardando a entrada dele para o depoimento a respeito das fotos que ele vazou. Está uma grande euforia aqui. Estou aqui aguardando”.

Escândalo

A acusação contra Neymar veio à tona no último fim de semana. Nesse sábado (01/06/2019), foi noticiado que Najila fez boletim de ocorrência (BO) em São Paulo contra o atacante no dia anterior, acusando-o de tê-la estuprado em 15 de maio, em Paris. O crime teria ocorrido depois de eles se conhecerem pelo Instagram e o jogador pagar uma viagem para ela ir até a capital francesa a fim de encontrá-lo. O caso, rapidamente, virou notíciaem todo o mundo.

O pai de Neymar contou que o filho estava sendo vítima de extorsão e que a mulher teria pedido dinheiro para não denunciá-lo, embora tenha havido, segundo ele, uma relação sexual com consentimento.

No fim da noite de sábado, Neymar decidiu se manifestar em sua conta no Instagram e, na tentativa de provar a inocência, decidiu divulgar trechos da conversa que teve com a mulher que o acusa de estupro. Ele também publicou fotos íntimas que Najila teria enviado.

O pai do atleta voltou a se manifestar e saiu em defesa do filho e da divulgação das imagens. Nessa segunda-feira (03/06/2019), o Instagram decidiu remover o conteúdo, por violar as regras da rede social.

Nesse domingo (02/06/2019), a Polícia Civil foi até a Granja Comary, onde ocorria treinamento da Seleção Brasileira, para saber quando Neymar iria se apresentar à Justiça. Na segunda, a polícia voltou ao local.

Neymar esteve em treino da Seleção Brasileira com o semblante fechado, e os jogadores fizeram questão de sair em defesa do companheiro de time. O atacante também foi blindado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e não deu entrevistas por enquanto. A entidade decidiu oferecer assessoria jurídica para o atleta.

O técnico Tite deu entrevista coletiva, nessa segunda-feira, e o assunto principal foi Neymar. O treinador da Seleção Brasileira disse: “Não posso julgá-lo”.

Por Metrópoles

Comentários no Facebook