Nordeste fica com apenas 3% dos novos benefícios do Bolsa Família

As regiões Sul e Sudeste foram priorizadas na concessão de novos benefícios do Bolsa Família em janeiro, em detrimento da Região Nordeste, de acordo com reportagem do Estadão publicada hoje (5).

As cidades nordestinas concentram 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza na fila de espera do programa. 

De acordo com dados fornedicos pelo Ministério da Cidadania ao Congresso e obtidos pelo site, o Nordeste recebeu 3% dos novos benefícios, enquanto Sul e Sudeste responderam por 75% das novas concessões.

A matéria revela que o número de novos benefícios concedidos em Santa Catarina foi o dobro do repassado à região nordestina inteira, cujos governadores são da oposição. Santa Catarina tem população oito vezes menor que a do Nordeste e é governada por Carlos Moisés, que é filiado PSL, sigla que o presidente Jair Bolsonaro deixou em novembro de 2019. 

Comentários no Facebook