Pânico e correria hoje pela manhã durante enterro em Camaçari

Divulgação Redes Sociais

Uma pessoa morreu e outras ficaram feridas durante um velório hoje (24) no Cemitério Jardim da Eternidade, em Camaçari.

Informações de populares dão conta que havia duas pessoas num bar em frente ao cemitério que começaram a discutir. Um deles puxou a arma e o outro saiu correndo em direção ao cemitério, onde estava acontecendo o velório de um cantor de arrocha da cidade. Algumas pessoas que estavam acompanhando a cerimônia fúnebre foram atingidas pelos disparos e foram socorridas por populares.

Segundo relato de populares

De acordo com informações de populares, os disparos teriam começado, quando um carro parou na frente do cemitério, onde estava sendo velado o corpo do músico, e dali desembarcaram quatro homens, que teriam avistado um parente de Laércio, identificado apenas como Gabriel, que teria envolvimento com ilicitude, e disparado os primeiros tiros. E depois fugiram.

Ao perceber os disparos e ser baleado, Gabriel teria fugido para dentro do cemitério onde acontecia o velório, o que causaria o furdunço.

As informações dão conta ainda de que as pessoas machucadas foram vítimas dos estilhaços de vidro, que teria se quebrado devido ao alvoroço que se formou no ambiente.

Um homem que estava no cemitério na hora do acontecimento, e não quis se identificar, falou do pânico naquele momento: o resultado foi esse aí: várias pessoas machucadas por causa  do vidro, na hora da correria, e velório estragado. E é só aumento de dor para os familiares, para a mãe, que perdeu o filho, de repente, perde mais um parente, está complicado, todo mundo desceu para o geral”.

Ele contou ainda que além do homem que morreu, vítima dos disparos, outras pessoas foram baleadas, inclusive a mãe de Laércio, e outro conhecido dele, que faz transporte de mototáxi, atingidos na perna. Outro que também fora atingido foi um músico que prestava homenagem ao falecido.

Conforme as informações, as pessoas levadas para o Hospital de Camaçari, chegaram quase que simultaneamente, causando espanto por conta do estado das pessoas que adentraram ensanguentadas, umas por conta dos tiros, outras pelos estilhaços de vidro.

Comentários no Facebook