Prefeitura de Lauro de Freitas prorroga decreto que suspende aulas, por conta do coronavírus, por mais 15 dias

Moema Gramacho (PT), prefeita de Lauro de Freitas, município localizado na Região Metropolitana de Salvador (RMS), utilizou as redes sociais da prefeitura para fazer uma coletiva online onde abordou os decretos de suspensão de atividades, a campanha de vacinação contra o H1N1, e as demais medidas restritivas de prevenção à pandemia de coronavirus. Durante a live, a prefeita falou sobre a prorrogação do decreto que vai suspender as aulas da rede por mais 15 dias. 

“Somos  a porta de entrada para o Litoral Norte e aqui transitam muitas pessoas. São mais de três milhões de pessoas da capital e 800 mil da Região Metropolitana e litoral. São 14 km de comércio em Lauro de Freitas e todo o cuidado ainda é pouco”, disse a prefeita na abertura da coletiva, citando a importância das ações de combate ao vírus. 

Embora o município tenha registrado cinco casos da Covid-19, Moema classificou a situação como preocupante. “Já temos cinco casos confirmados em Lauro de Freitas e pode aumentar mais. Pra nossa equipe já um número alto e isso é muito preocupante. [Os casos foram registrados em] Buraquinho, Vilas e Estrada do Coco, dois estão internados e são idosos, um é jovem que está em casa, e outros dois tem entre 60 e 63 anos e estão em isolamento domiciliar. Outras 30 pessoas estão aguardando o resultado dos exames”, completou.

Durante a coletiva, Moema respondeu perguntas feitas por moradores da cidade por meio de aplicativo de mensagem. Um desses questionamento foi referente ao retorno das aulas da rede particular do município. “Do ponto de vista das escolas públicas nós adiamos o retorno das aulas. Dia 30 publicaremos o novo decreto prorrogando por mais 15 dias, o setor privado ainda não se manifestou, escolas, faculdades e universidades, mas faremos uma reunião para saber se eles vão querer prorrogar”. 

Escolas da rede municipal

Questionada sobre a entrega de kits de alimentos para alunos da rede municipal de ensino, Moema informou que a distribuição já começa amanhã de acordo com o cronograma que será divulgado pela prefeitura. “Como já temos um aval do Ministério Público, a partir de amanhã estaremos distribuindo a merenda escolar em quantidades, alimentos balanceados por uma nutricionista para que os pais busquem na escola e façam em casa para que os alunos sejam alimentados. É importante que não se aglomere pessoas na busca desses alimentos. O calendário que está sendo publicado hoje informando que os pais devem buscar de acordo com o horário e série que será divulgado. A partir de amanhã creches já vão começar a receber esses alimentos e na segunda começamos a pré-escola e ensino fundamental 1 e 2”.

Vacina contra influenza

A prefeita disse ainda durante a coletiva, que as 13.600 doses de vacina que recebeu do Ministério da Saúde já foram aplicadas. O município aguarda nova remessa para imunizar a população contra a influenza. “Estamos aguardando novas doses para fazer um novo calendário. Não vamos limitar as doses por dia, mas vamos organizar por letra de nome ou mês de aniversário para controlar o número de pessoas por dia. É a forma que a gente tem para diminuir a aglomeração”

População de rua

Sobre as medidas adotadas pele Executivo municipal para acolher as pessoas em situação de rua, Moema Gramacho afirmou que a prefeitura tem realizado abordagens para convencer a população a irem para abrigos montados pela gestão. “Eles estão no ginásio do Aracui, separados e com alimentação para ajudar na melhoria da saúde. Alguns resistem e depois de dois, três dias eles saem e voltam para as ruas. Lá eles tem banho e atendimento médico”. Informações do Bnews.

Comentários no Facebook