Presidente da Câmara pede afastamento imediato de secretário que copiou discurso nazista

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúne com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia no Ministério da Economia.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), criticou o discurso do secretário especial da Cultura do governo federal, o diretor de teatro Roberto Alvim, que copiou falas do ministro da Propaganda de Hitler, Joseph Goebbels. Na declaração, Alvim disse que “a arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional, será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional, e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes do nosso povo – ou então não será nada”.

O posicionamento repete um discurso feito pelo ministro nazista. Segundo Maia, a declaração é inadmissível. “O secretário da Cultura passou de todos os limites. É inaceitável. O governo brasileiro deveria afastá-lo urgente do cargo”, disse o parlamentar. Via Metro1.

Comentários no Facebook