Professor da Uefs é investigado por suspeita de publicar fotos de alunas de biquíni na web; ele nega

Foto: Ilustração

o menos 15 alunas da  Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a cerca de 100 quilômetros de Salvador, acusaram um professor de divulgar na internet um vídeo com fotos delas usando biquíni.

De acordo com a delegada Edileuza Suely, que investiga o caso, em depoimento, as vítimas contaram que as fotos usadas pelo professor Vagner Alves foram pegas nas redes sociais, sem autorização.

Após a repercussão, o professor usou as redes sociais para afirmar que desconhece o conteúdo do vídeo, que foi publicado no canal dele no YouTube, e que acredita que foi hackeado.

“Eu uso meu computador em sala de aula. Às vezes aberto. Às vezes uso também em bibliotecas municipal, pública, e etc. Não sei por que via… ou celular, ou computador, ou a senha… não sei por que modo ela pode ter sido acessada, e esse vídeo publicado, mas não fui eu que fiz isso. Eu não faço isso”, diz o professor em um trecho de um vídeo publicado no canal dele no Youtube.

Veja o vídeo:

Em nota divulgada, a Uefs informou que “em casos de denúncia de assédio, após a devida formalização junto à Ouvidoria da Instituição, é feita a instauração imediata de mecanismos regimentalmente previstos para apuração dos fatos, responsabilização e punição a quem couber”. A instituição, no entanto, não detalhou se alguma dessas medidas já foi tomada neste caso. Informações do Bnews.

Comentários no Facebook