Projeto permite uso de identidade militar após o fim do serviço ativo

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 94/19 susta um dispositivo do Decreto 8.518/15, que restringe o direito dos oficiais e praças temporários à carteira de identidade de militar ao período do serviço ativo. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

O PDL é de autoria do deputado Helio Lopes (PSL-RJ). Ele defende que os oficiais e praças temporários tenham acesso à identidade militar mesmo após o fim do serviço ativo. “Terminado o seu tempo de serviço ativo, eles passam a integrar a reserva militar e, como tal, assim devem ser identificados”, disse Lopes.

Para ele, a manutenção da carteira de identidade militar, com prazo de validade e renovação periódica, será uma maneira de manter atualizado o cadastro dos oficiais e praças temporários. “Cabe salientar que a emissão da carteira de identidade militar não acarretará custos para as Forças Armadas, já que o requerente arcará com todos os custos de emissão”, conclui o deputado.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Wilson Silveira

Comentários no Facebook