Puxada por loterias e carnes, inflação na RMS sobe para 0,23% em novembro

Foto: Ilustração

Em novembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida oficial da inflação, ficou em 0,23% na Região Metropolitana de Salvador (RMS), segundo dados divulgados hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado representa uma aceleração em relação ao índice de outubro (0,08%) e ficou bem acima do apurado em novembro de 2018 (-0,31%). Mesmo com a alta expressiva, o IPCA de novembro na RMS ainda ficou bem abaixo da média nacional (0,51%).

Com o resultado do mês, o IPCA na RM Salvador acumula alta de 2,64% de janeiro a novembro de 2019, acelerando pela quarta vez seguida, mas ainda abaixo do acumulado no mesmo período em 2018 (3,45%). Continua também abaixo do verificado no país como um todo (3,12%). No acumulado dos últimos 12 meses, também há aceleração, com porcentual de 3,22% em novembro, frente a 2,66% em outubro. Ainda assim, está abaixo da média nacional (3,27%).

Dos nove grupos de produtos e serviços que compõem o IPCA, cinco tiveram alta. O maior aumento ficou com as despesas pessoais (1,53%), que também tiveram a maior contribuição para a inflação do mês, puxadas fortemente pelos jogos de azar (24,3%). No caso deste último item, houve contribuição dos reajustes dos preços das loterias federais, que variaram de 40% a 66%.

A segunda principal pressão inflacionária na RMS em novembro veio do grupo alimentação e bebidas (0,32%), com destaque para a alta no preço das carnes em geral (3,20%). Informações do Metro1.

Comentários no Facebook