Rodoviários de Salvador têm contrato suspenso após redução de linhas por causa do coronavírus

Alguns rodoviários de Salvador tiveram os contratos suspensos temporariamente, após a redução na circulação de linhas, por causa do coronavírus. Segundo informou nesta quarta-feira (25) o sindicato da categoria, a suspensão deve durar quatro meses e teve como alvo aposentados em atuação e funcionários recém contratados.

As empresas não informaram o número de funcionários atingidos pela suspensão do contrato. A medida ocorreu devido à baixa demanda no sistema de transporte de Salvador por causa do coronavírus.

Diante da pandemia, a prefeitura iniciou, no último sábado (21) a redução de até 30% da frota dos ônibus que circulam pela capital baiana, devido à necessidade do isolamento social para conter o Covid-19.

Na segunda-feira (23), as primeiras horas do dia em que 50% da frota foi reduzida, o cenário foi de filas de passageiros e veículos lotados.

Sobre os contratos, o Sindicato dos Rodoviários, disse que os aposentados e funcionários recém contratados ficaram na lista de suspensão em três das cerca de 17 empresas quem compõem o consórcio Integra: OTtrans, CSN e Plataforma.

O sindicato destacou que ainda não consegue estimar o número de profissionais que foram dispensados e afirmou que está buscando reuniões entre o Consórcio e a prefeitura para saber se haverá algum tipo de auxílio para esses funcionários.

A empresa OTtrans informou que o plano de saúde e tíquete alimentação foram mantidos para os funcionários. Não há detalhes sobre a medida das outras empresas.

Procurado pela reportagem, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps) disse que ainda não vai se pronunciar sobre o assunto.

Até a manhã desta quarta-feira (25), o número de pacientes infectados pelo coronavírus na Bahia passava de 70.Informações do G1.

Comentários no Facebook