Roger quer aproveitar período com poucos jogos para trabalhar o time

Divulgação EBC

Ano novo, problema antigo. Esse é o melhor resumo para a dificuldade do Bahia em propor o jogo, principalmente quando está dentro de casa e com um rival fechadinho. Em 2019, em alguns momentos, a situação era até esquecida quando o esquema reativo, com um rápido e mortal contra-ataque, funcionava.

Mas, desde o final da última temporada, Roger Machado fala em corrigir essa questão, de fazer o elenco tricolor gostar de ter a posse de bola, atacar em bloco, ser mais ofensivo, propositivo, impor pressão alta e, principalmente, fazer com que o rival não se sinta à vontade na Fonte Nova.

Pensando nisso, o Bahia contratou atletas com as características necessárias para que isso ocorra, casos de Daniel, Jadson e Rodriguinho, além dos laterais Zeca e Juninho Capixaba. Porém, na prática, Roger ainda não conseguiu fazer com que o time apresente tais atributos. E o treinador reconhece que isso não aconteceu nas nove partidas feitas até o momento.

“Muito difícil fazer isso em 90 minutos [pressão alta]. Você consegue ser intenso por 10, 15 minutos. Depois, abaixa, recupera o fôlego, vai de novo. A ideia é que aumente essa janela. Os treinamentos, a partir deste ano, são diferentes do ano passado, que foi voltado para as transições. Agora, são mais de marcação no campo do adversário e retomada rápida. Também para que tenhamos mais controle de posse e depois possamos fazer um jogo mais apoiado”, explicou, após o triunfo sobre o Confiança, no último sábado.

O calendário, outrora desumano, vai ser um aliado de Roger. Até o final desse mês, o time principal só terá dois adversários: América-RN, neste sábado – o jogo seria às 20h, agora será às 16h – e Náutico, dia 21, ambas pelo Nordestão. Ou seja, tempo de sobra para treinar. Porém, o problema agora é convencer os atletas a trabalhar dobrado.

“Março é um mês muito importante. No vestiário, eles [jogadores] estavam pedindo mais uma folga, porque só tem jogo no sábado, mas falei que este é um mês de aquisição das capacidades que estamos tentando desenvolver para o ano. Com três jogos no mês e a possibilidade de uma janela maior de treinos, é a hora de usar”.

Depois da folga de domingo, a equipe já voltou aos trabalhos na segunda-feira, 9, e segue até sexta, quando viaja a Natal para encarar o América no sábado. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook