Salvador: Mulher investigada em mais de 30 casos de estelionato é presa na Barra

Uma mulher investigada por estelionato e denunciada à polícia em mais de 30 ocorrências foi presa no bairro da Barra, em Salvador, na terça-feira (18). Ela tinha um mandado de prisão em aberto.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher, que não teve o nome divulgado, é investigada por atuação em diversas modalidades de golpes e furto, registrados em oito delegacias de Salvador e da região metropolitana.

Segundo a titular da 6ª Delegacia Territorial de Brotas (6ª DT / Brotas), delegada Francineide Moura, a mulher é apontada como autora de estelionato em mais de 30 ocorrências registradas nas 6ª, 9ª, 10ª, 12ª, 14ª e 16ª Delegacias Territoriais (DTs), além da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV).

“Ela também responde a processos em quatro varas criminais. A partir das informações apuradas pelo nosso serviço de inteligência, conseguimos localizá-la e prendê-la”, informou.

Segundo a delegada, a mulher variava a modalidade dos estelionatos.

“Em alguns casos, ela aplicava o golpe do emprego, cobrando valores às vítimas por falsas vagas em postos de trabalho. Em outros, ela simulava pagamentos com envelopes de depósitos bancários vazios, durante compras de produtos pela internet e contratações de serviços, como a aquisição de um celular e locações de veículos e um imóvel”, detalhou.

A delegada ainda destacou que, entre outros crimes atribuídos à mulher, estão um golpe contra foliões e furto de veículos alugados. “Ela fraudou a venda de 22 ingressos para um camarote do carnaval de Salvador, recebeu o valor total de R$ 11.750 e não os entregou. Também alugou carros, simulou o pagamento com envelopes vazios e não os devolveu”, acrescentou.

Com a mulher, foram apreendidos diversos cartões de crédito e um veículo alugado em uma locadora de Minas Gerais. O carro estava com a placa adulterada e restrição de roubo. Ela também foi autuada em flagrante por receptação, estelionato, adulteração de sinal identificador de veículo e está à disposição da Justiça. Informações do G1.

Comentários no Facebook