Salvador sedia encontro de secretários estaduais e municipais de educação

Uma apresentação teatral dos estudantes do Colégio Estadual Bertholdo Cirilo dos Reis, do bairro de Plataforma, em Salvador, marcou, nesta quinta-feira (25), a abertura do encontro que reúne os 27 secretários estaduais da educação, dirigentes municipais e representantes do Ministério da Educação (MEC). A programação acontece por dois dias, no Hotel Fiesta e conta com o lançamento da Agenda de Aprendizagem, discussões sobre as estratégias do setor para os próximos dois anos, além de oficinas.

“É um momento histórico, a Bahia está acolhendo isso e para nós é simbólico esse encontro para a gente poder debater essa Agenda [da Aprendizagem], que é um documento que contém diretrizes em que nós iremos dialogar de forma mais enfática aqueles pontos mais estratégicos da educação. Além do debate dos temas estratégicos nacionais, por isso as oficinas vêm garantir conhecimento, aperfeiçoamento do que nós pensamos. As oficinas são também um momento de formação”, declarou o secretário da educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues.

A Agenda da Aprendizagem reúne os sete temas prioritários da educação dos estados e municípios, elencados pelo Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed) e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). “Pela primeira vez o Consed e a Undime estão juntos para debater uma agenda. A gente está muito feliz hoje porque a escola pública brasileira está reunida com secretários da educação básica para pensar em uma agenda que a gente vai definir a curto, médio e longo prazo”, afirmou a presidente do Consed, Cecília Motta.

Após a abertura do evento, os gestores partiram para discussão dos temas prioritários da Agenda da Aprendizagem. São eles: Financiamento, Base Nacional Comum Curricular em Regime de Colaboração, Ensino Médio, Gestão Escolar, Avaliação, Formação de Professores e Inovação Tecnológica. “Nós vamos trabalhar em grupos, depois apresentamos as principais discussões e encaminhamentos para cada uma dessas áreas escolhidas, explicou o presidente da Undime, Aléssio Lima.

“Tenho a firme convicção que são os secretários municipais e estaduais que conhecem a real situação da educação brasileira. Nós não temos como defender uma estratégia de atuação para melhorar a condição do estudante brasileiro se não nos unirmos. O Governo Federal, por intermédio do MEC, os estados, por intermédio dos seus secretários estaduais e os municipais. O nosso trabalho, eu pretendo que venha a ser pautado justamente pela união dessas forças”, defendeu o secretário da Educação Básica do MEC, Jânio Macedo.

Repórter: Lina Magali

Comentários no Facebook