Secretário da SSP diz que aguarda “informações das vítimas” sobre suposto atentado a Prisco

Foto: Vagner Souza /Bnews

O secretário de Segurança Pública (SSP) da Bahia, Maurício Barbosa, comentou sobre o suposto atentado ao deputado estadual Soldado Prisco, que lidera movimento de greve de um grupo da Polícia Militar, na manhã desta quarta-feira (16). Segundo o titular da SSP as vítimas precisam prestar depoimento para facilitar a investigação, o que ainda não ocorreu. 

“Esperamos que as vítimas prestem o mais rápido possível informações à polícia, Comprovar a existência do fato e também buscar, caso se confirme, possíveis autores deste dito atentado”, disse, durante coletiva para falar sobre a operação deflagrada hoje na Aspra. 

Segundo a assessoria do deputado Prisco, ele e um policial militar estavam dentro de um carro quando foram vítimas de disparos, em frente à sede da associação, no bairro da Saúde, em Salvador. Ainda não há detalhes do caso. Após a ação, ele teve uma crise de ansiedade e foi socorrido. O estado de saúde dele é desconhecido.

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) informou que “investiga a veracidade da ocorrência envolvendo um veículo e integrantes da Aspra”. A Secretaria detalhou ainda que o veículo passará por perícia e os envolvidos serão ouvidos.

A Polícia Civil deflagrou operação conjunta com o Ministério Público da Bahia (MP-BA) e apreendeu R$ 5 mil em espécie e munições localizadas dentro de um Corolla alugado pela Assembleia Legislativa da Bahia, na sede da Aspra. A ação ocorre após o grupo ligado a Aspra e ao deputado estadual Prisco, anunciar a greve dos PMs, no dia 8 de outubro, e serem acusados de vários atos ilícitos, como invasões, arrombamentos e ligações com o tráfico. O MP abriu um inquérito para apurar os casos contra os policiais na semana passada e a Corregedoria da PM também instaurou inquérito na última terça-feira (15). Informações do Bnews.

Comentários no Facebook