Senado retoma sessões presenciais nesta segunda com modelo “drive-thru”

Higienização plenário do Senado Federal com álcool. Hábitos de higiene são os maiores aliados na guerra contra o coronavírus. Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las. Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

O Senado Federal retoma as sessões semipresenciais em Brasília nesta segunda-feira (21/9), depois de seis meses em sessões remotas em decorrência da pandemia de Covid-19.

Para o retorno, as salas de comissões foram preparadas para garantir o distanciamento social. As cadeiras ganharam adesivos para destacar quais poderão ser utilizadas. Somente os parlamentares e funcionários essenciais permanecerão nas comissões.

Além disso, cinco totens foram espalhados pela casa. Dois deles, localizados na chapelaria, permitem aos parlamentares em grupo de risco registrar seus votos sem descer dos carros, em um modelo drive-thru.

A sabatina de 33 embaixadores indicados pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está na pauta. Os países de destino já deram sinal verde para os nomes, que aguardam autorização dos senadores para assumir os postos para os quais foram designados no exterior e, também, a apreciação de nomes indicados para tribunal e conselho superiores.

Também on-line

Os parlamentares que não se sentirem seguros para participar das sessões presenciais nas comissões ainda poderão participar das sabatinas fazendo seus questionamentos de maneira on-line. Posteriormente, só precisam ir ao prédio do Congresso no momento do registro do voto, sem a necessidade de saírem dos veículos.

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) explicou que os em todos os pontos de votação haverá álcool em gel e máscara, caso o parlamentar não esteja fazendo uso.

Ele também destacou que a limitação dos números de assessores e da imprensa busca assegurar maior segurança aos parlamentares.

As votações começam na Comissão de Relações Exteriores (CRE), para a apreciação das 33 autoridades que representarão o Brasil no exterior. Nesta terça-feira (22/9), as atividades ocorrerão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com a análise de três nomes para o Superior Tribunal Militar (STM) e um para a Corregedoria-Geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De terça a quinta, os nomes apreciados serão analisados pelos senadores no plenário do Senado Federal. Informações do Metrópoles.

Comentários no Facebook