Senador sugere taxar grandes fortunas para bancar combate ao coronavírus

Em meio à pandemia de coronavírus, com casos registrados em todo o país, o senador Plínio Valério (PSDB-AM) sugeriu, em seus perfis nas redes sociais, a votação urgente do Projeto de Lei 183/2019, de autoria dele, que taxa as grandes fortunas. Para ele, o novo imposto poderia ser incluído entre as fontes de recursos para conter a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o texto, o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) vale para quem tem patrimônio líquido superior a R$ 22,8 milhões, com alíquotas entre 0,5% e 1%. A matéria tramita na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e aguarda a escolha de um relator pelo presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM).

Caso seja aprovada, a iniciativa vai resultar na injeção de uma soma bilionária nos cofres do governo, argumentou o senador. “O presidente da Fenafisco [Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital], Charles Alcântara, diz que o Brasil tem 206 bilionários com fortuna de mais de R$ 1,2 trilhão. Eles pagam proporcionalmente menos impostos que a classe média e os pobres. Se taxasse o patrimônio trilionário dessas famílias em 1%, seria possível arrecadar R$ 80 bilhões”, disse. Via Metro1.

Comentários no Facebook