SUS garante mais R$ 39,7 mi para consultas, exames e cirurgias em Salvador

Foto Ilustração

O Ministério da Saúde ampliou em R$ 39,7 milhões o valor de custeio dos procedimentos ambulatoriais e hospitalares pagos pela pasta, anualmente, ao município de Salvador, conforme já foi autorizado em Portaria publicada no Diário Oficial da União. Com a medida, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), daquele município, poderão contar com um reforço na oferta de exames, consultas, cirurgias simples e até as mais complexas com o incremento de recursos destinados ao pagamento desses serviços.

A população que busca os serviços na Rede de Atenção à Urgência e Emergência do SUS em Salvador, passam a ter uma garantia ainda maior da manutenção de consultas, exames, internações e cirurgias, desde as mais simples realizadas no ambulatório, como uma drenagem de abscesso ou retirada de corpo estranho do ouvido, até as de alta complexidade, como um procedimento cardíaco, cerebral ou oncológico.

O novo incremento financeiro será repassado em parcelas mensais pelo Fundo Nacional de Saúde,  de forma regular e automática, ao Fundo Municipal de Saúde de Salvador, que, por sua vez, repassará os recursos para unidades contratualizadas para prestação de serviços ao SUS. Até agosto de 2019 o estado da Bahia já recebeu do Ministério da Saúde repasses no total de R$ 3 bilhões referentes ao custeio de procedimentos de média e alta complexidade. Desse total, foram liberados ao município de Salvador, também até agosto de 2019, R$ 571 milhões.

RECURSOS DO SUS PARA CONSULTAS, EXAMES E CIRURGIAS

Em 2018 o total de recursos repassados pelo Ministério da Saúde, para manutenção e execução de serviços contratualizados no SUS, ao estado da Bahia, foi de R$ 6 bilhões. Sendo que destes, R$ 3,4 bilhões são referentes ao teto pago para os serviços de média e alta complexidade como consultas, exames  e cirurgias. O valor total cobriu ainda os serviços e ações de Vigilância, Atenção Primária, Assistência Farmacêutica, Atenção Especializada e Apoio Financeiro Extraordinário. Para o município de Salvador, em 2018, foram R$ 2,4 bilhões, sendo que destes, R$ 2,1 bilhões são referentes aos serviços ambulatoriais e hospitalares (média e alta complexidade).

Por Agência Saúde

Comentários no Facebook