Três empresários do setor atacadista são presos por sonegar R$ 22 mi na BA

Foto: Divulgação/MP-BA

Três mandados de prisão e nove de busca e apreensão foram cumprimidos na Bahia, na manhã de hoje (13), contra um grupo do setor atacadista de alimentos suspeito de sonegar impostos em valor superior a R$ 22 milhões.

A Operação Sem Fronteira é uma ação em conjunto entre o Ministério Público do Estado (MP-BA) e as secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) e da Segurança Pública (SSP-BA). Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal Especializada da Comarca do município de Tucano e cumpridos na cidade e em Salvador. 

A investigação feita pela força-tarefa encontrou um grande volume de sonegação fiscal pelas empresas envolvidas no esquema de fraude. As companhias apontadas são José Iranildo Andrade dos Santos ME, José Maurício Soares ME, Mário Sérgio de Jesus ME, M Soares de Andrade ME, Comercial de Alimentos Andrade Eireli, Rita de Cássia Rodrigues Souza ME, Maria Ivanildes Andrade dos Santos Bacelar ME e Maria Ivonete Andrade dos Santos ME.

A Sefaz não divulgou os nomes fantasia das empresas, no entanto, segundo apuração do portal Metro1, entre elas está o A.H.C. Atacado Distribuidor, a Distribuidora JM, o Comercial Santo Antonio, o Comercial de Alimentos, o Comercial Mandacaru.

A apuração identificou ainda a utilização de “pessoas laranjas” entre os seus sócios e de notas fiscais falsas, denominadas pelo grupo como “notas tabajara”, usadas para acobertar o trânsito de mercadorias, que era feito por mais de 30 caminhões que pertenciam às empresas ou a familiares. Informações do Metro1.

Comentários no Facebook