Tricolor arranca empate no fim contra o Botafogo-PB

A primeira partida do Bahia com o time principal na temporada fez os torcedores lembrarem dos piores momentos do Tricolor em 2020. O resultado foi um empate em 1 a 1 com o Botafogo-PB, ontem, em Pituaçu, pela segunda rodada da Copa do Nordeste.

O Esquadrão sofreu com a marcação do Belo e viu o repertório ofensivo ser anulado pelos visitantes, que abriram o placar já aos 15 minutos e ficaram mais confortáveis para se concentrar apenas em defender seu campo. O gol de empate, marcado pelo jovem Patrick de Lucca, veio apenas aos 45 minutos do segundo tempo.

Com o empate em Pituaçu, o Tricolor deixa a liderança do Grupo A e cai para a segunda posição, mas com os mesmos quatro pontos do Ceará, que dormiu na ponta da tabela de classificação.

A agenda Tricolor agora indica um compromisso pela primeira fase da Copa do Brasil. O time entra em campo na próxima terça-feira para enfrentar o Campinense-PB, no Estádio Amigão, em Campina Grande. A classificação no mata-mata nacional será decidida em jogo único e o Esquadrão tem a vantagem do empate porque vai atuar como visitante.

Primeiro tempo

Foi do Bahia a primeira chance de abrir o placar do jogo. Aos nove minutos Rodriguinho recebeu passe na entrada da área e passou para Rossi, que chegava com espaço, mas ‘apanhou’ da bola na hora do domínio e desperdiçou o lance.

Também foi do Tricolor a segunda chance, agora com Gabriel Novaes, que mandou por cima do gol após receber passe de Matheus Bahia aos onze minutos.

Se o Esquadrão teve as primeiras oportunidades, o Botafogo-PB foi responsável pela chance mais clara. Aos 14’, Welton Felipe só não balançou as redes porque Douglas fez uma defesa espetacular e mandou para escanteio a cabeçada do atacante.

Justamente na cobrança desse escanteio veio o primeiro gol da partida. Marcos Aurélio fez valer a força da bola parada do Belo, colocou na área e viu ela ser desviada até tocar em Willian Machado e entrar na meta defendida por Douglas. Visitantes na frente.

Com a vantagem no placar, o Botafogo aproximou as linhas defensivas, ‘fechou a casinha’, e dificultou a vida do Bahia, que até então tinha mais facilidade para achar espaços no ataque.

A defesa do Belo só foi quebrada aos 33’, quando Nino Paraíba apostou em uma jogada individual e conseguiu passar por dois marcadores. Já dentro da área, o lateral-direito perdeu equilíbrio e tentou cavar um pênalti, mas não conseguiu enganar o árbitro, que acompanhava de perto.

Segundo tempo

A segunda etapa começou com um susto para o Bahia, que viu Rafael Oliveira balançar as redes já no primeiro minuto. O alívio veio segundos depois, com a anulação do gol por impedimento do atacante.

Nos minutos seguintes o Tricolor alternou entre ter paciência para trocar passes, e tentar acelerar o jogo com Thiago, que foi para o segundo tempo na vaga do volante Ramon. De um jeito ou de outro, o time treinado por Dado Cavalcanti seguiu sem conseguir agredir o Botafogo em Pituaçu.

Já o Belo, que pouco frequentava o campo de ataque, quando chegava lá conseguia levar perigo. Foi assim aos 21 minutos, em finalização de Rafael Oliveira, defendida por Douglas.

Dado então partiu para as mudanças e colocou Juninho Capixaba, João Pedro, Marco Antônio e Alesson em campo. A ordem do treinador era para que os jogadores tentassem ‘abrir o campo’ com jogadas pelas laterais, o que também não deu certo ontem.

Só aos 45 minutos do segundo tempo o Tricolor conseguiu acertar uma jogada no campo de ataque. Nino Paraíba ficou com a sobra de um escanteio e cruzou com capricho para Patrick de Lucca, que apareceu nas costas dos defensores e estufou as redes em uma bonita cabeçada.

Foi o primeiro gol de Patrick pelo time principal do Bahia. Aos 21 anos, o jogador da base foi promovido aos profissionais na reta final da Série A, ajudou a salvar o Esquadrão do rebaixamento, e gora confirma o bom momento com um gol salvador em Pituaçu. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook