Trump consulta assessores sobre ataque às instalações nucleares do Irã

Foto: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, consultou assessores da Casa Branca sobre a possibilidade de atacar instalações nucleares no Irã. A consulta ocorre meses antes de o atual mandatário do país entregar o cargo para o presidente eleito Joe Biden. São informações do The New York Times.

De acordo com o jornal, houve uma reunião no Salão Oval na última quinta-feira (12/11). O ataque sugerido por Trump ocorreria “nas próximas semanas”. O motivo da investida, segundo fontes ouvidas pelo veículo norte-americano, seria “um aumento significativo no estoque de material nuclear do país”.

A Agência Internacional de Energia Atômica registrou incremento de 12 vezes no estoque de urânio do país. A ampliação desrespeita o acordo nuclear, abandonado por Trump em 2018.

A reportagem afirma que relatório obtido com a agência mostra que o Irã armazena, atualmente, mais de 2.442 kg de urânio pouco enriquecido.

O montante químico seria suficiente para garantir a produção de duas armas nucleares, atesta o documento a que o jornal teve acesso.

O processo de enriquecimento do material levaria meses, havendo a possibilidade de que as bombas só ficassem prontas tempos após Donald Trump deixar o cargo.

Durante o encontro, os conselheiros seniores dissuadiram Trump de prosseguir com o ataque. Eles advertiram que as ações militares poderiam ampliar o conflito entre os países, véspera do final do mandato do presidente. Conforme o NYT, a possibilidade de futuros ataques, contudo, ainda não está descartada. Informações do Metrópoles.

Comentários no Facebook