‘Um grande jogo’, avalia Roger, sobre a partida entre o tricolor e o Atlético Mineiro

Divulgação Ascom Esporte Clube Bahia

Lá atrás, quando acionado, o goleiro Douglas foi preciso. Na frente, em uma das poucas vezes que o time chegou com perigo, o atacante Gilberto conseguiu marcar o gol. Foi baseado na ‘eficiência’ do time, em entrevista coletiva, que o treinador Roger Machado respondeu os questionamentos depois do triunfo sobre o Atlético Mineiro.

O treinador aprovou o que viu da equipe. Para ele, ‘um grande jogo’ do grupo.

“Foi um grande jogo. Nós não tínhamos vencido fora ainda. Uma partida consistente novamente, mais uma partida em que nós zeramos o placar. Conseguimos um triunfo que nos dá condição de, neste momento, ser oitavo, muito próximos do G-6, e fazendo uma campanha consistente”, ressaltou.

Diferente dos últimos jogos, o Atlético-MG escalou uma formação diferente. A forma como o adversário iniciou a partida no Independência, na entrevista coletiva, foi comentada pelo comandante do Esquadrão.

“Naturalmente, pela engrenagem, do modelo que o time do Rodrigo joga. Eu já atuei contra o Rodrigo quando ele era treinador do URT, meu amigo pessoal. Primeiro, não se iludir com o fato de ele vir com o time daqueles que vêm jogando menos, porque em algum momento a maioria deles foi titular do time do Rodrigo. Segundo, saber que essas engrenagens não iam funcionar com aqueles que vinham jogando. Era explorar uma desatenção, um descuido, um mal posicionamento”, comentou.

O Bahia chegou ao oitavo lugar na classificação, com 24 pontos, e alcançou sua melhor campanha na ‘Era dos Pontos Corridos’ no decorrer de um primeiro turno. Roger pregou cautela quanto aos bons números.

“Acho que a gente tem que ter os pés no chão. Tudo é possível, e nós temos o direito de sonhar alto. Mas temos que ir jogo a jogo, ponto a ponto, sabendo que fazer jogos bons nos deixa mais perto de vencer, seja dentro de casa ou fora. Nós sabíamos uma vitória nos colocaria numa situação muito boa na rodada. O campeonato está se encaminhando para a metade. É importante se manter no bolo da frente”.

Ascom ECB

Comentários no Facebook