Um morre e outro é preso em flagrante, acusado de tráfico de drogas em Dias D’ávila

Um homem identificado pelas iniciais J. T. de Santana foi preso em flagrante acusado de tráfico de drogas e outro de dados ignorados morreu durante troca de tiros com a polícia no início da tarde deste sábado (8), na localidade do Campo Albino, em Dias D’ávila.

A polícia informou que por volta das 12h40, durante patrulhamento rotineiro, por aquele bairro (Parque Petrópolis), uma guarnição de RONDESP RMS abordou um suspeito que indicou o local onde seus comparsas se encontravam.

Ao abordar o detido, os agentes encontraram três pedras de crack. A guarnição se dividiu e progrediu no terreno de mata fechada, por meio de uma trilha. e logo foram recebidos a tiros por cerca de cinco indivíduos, portando, inclusive armas longas. Os policiais revidaram, ao passo que os meliantes fugiram, disparando contra a guarnição.

Na varredura, foi encontrado um indivíduo ao solo com uma arma tipo revólver calibre 38, e uma sacola preta com drogas. No local também foram encontradas outras drogas (crack e maconha), além de munições de outras armas. Embalagens plásticas usualmente utilizadas para acondicionamento de drogas também foram achadas.

A guarnição prestou socorro ao resistente, que não resistiu aos ferimentos e foi constatado o óbito pelo médico plantonista da UPA de Dias D’Ávila.

Vários materiais foram apreendidos, dentre os quais:
▪️ um revólver calibre 38, marca Rossi, número E113220, com cinco cartuchos, três deflagrados, um picotado e um intacto;
▪️ dois tabletes prensados de substância aparentando ser maconha, com peso aproximado de 500 gramas;
▪ um tablete de substância aparentando ser crack, com peso aproximado de 500 gramas;
▪️ 30 pedras de substância aparentando ser crack, com peso aproximado de três gramas cada;
▪️ duas balanças de precisão;
▪ um smartphone marca Samsung e
▪ um aparelho celular marca não identificada.

O detido, com todo material foi apresentado na 25ª DT/Dias D’Ávila, onde aconteceu a lavratura da prisão em flagrante delito e auto de resistência.

Comentários no Facebook